acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Investimentos

Rio tem R$ 1,4 bi em projetos na área de energia

18/02/2013 | 10h13

 

Os 40 projetos que integram o programa Rio Capital da Energia já somam R$ 1,4 bilhão em investimentos. O valor é quase o triplo dos R$ 500 milhões anunciados no lançamento oficial da iniciativa, em junho de 2012, quando reunia 35 projetos. Coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, o Rio Capital da Energia reúne empresas, universidades, associações e entidades de classe ligadas ao setor de energia com sede no estado.
"Na fase atual, estamos concentrados em fomentar projetos que, na origem, não deslancharam" explicou a coordenadora do programa, Maria Paula Martins.
Um deles é a articulação da parceria entre a Coppe/UFRJ e uma universidade chinesa, que faz parte de acordo internacional entre os governos do Brasil e da China. UFRJ, Uerj e Puc-Rio também estão no programa, assim como centros de pesquisa da Eletrobras e Petrobras, respectivamente.
Também foram incluídos recentemente no programa o projeto de uma usina de biogás em Xerém e o da ampliação do Light Recicla, em que a distribuidora de energia dá desconto na conta de luz de comunidades populares em troca de lixo reciclável. A iniciativa estreou no Santa Marta e atenderá a outras 11 comunidades já pacificadas.
No Centro-Sul do estado, o município de Três Rios já concluiu um projeto do programa, que promove eficiência energética em uma estação de tratamento de esgoto. A criação do Rio Capital da Energia tem como base o fato de o estado do Rio de Janeiro ser o principal polo produtor de energia do país. A ideia é elaborar projetos junto com empresas parceiras, que façam do estado um centro de referência nacional em três pilares: inovação tecnológica, eficiência energética e economia de baixo carbono.
Búzios Cidade Inteligente é destaque
Um dos destaques do programa, o projeto Búzios Cidade Inteligente já começou a ser desenvolvido com a inauguração do Centro de Monitoramento e Pesquisa no ano passado. A mudança na infraestrutura do município pode ser percebida pelos moradores e visitantes, desde o anúncio oficial do projeto. Foram instaladas luminárias de LED com pontos de luz telecomandados, uma rede wi-fi gratuita, um posto de coleta de lixo reciclável, além de chuveiros eficientes nas praias de Manguinhos e Geribá.
O investimento na cidade, nos três anos de implantação do projeto, será de R$ 40 milhões. As ações realizadas no balneário fluminense é pioneiro no Brasil e na América Latina e terminará em novembro de 2014. A proposta de projetar uma cidade para ser referência em consumo eficiente de energia elétrica no país foi desenvolvida pela empresa Endesa.

Os 40 projetos que integram o programa Rio Capital da Energia já somam R$ 1,4 bilhão em investimentos. O valor é quase o triplo dos R$ 500 milhões anunciados no lançamento oficial da iniciativa, em junho de 2012, quando reunia 35 projetos. Coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, o Rio Capital da Energia reúne empresas, universidades, associações e entidades de classe ligadas ao setor de energia com sede no estado.


"Na fase atual, estamos concentrados em fomentar projetos que, na origem, não deslancharam" explicou a coordenadora do programa, Maria Paula Martins.


Um deles é a articulação da parceria entre a Coppe/UFRJ e uma universidade chinesa, que faz parte de acordo internacional entre os governos do Brasil e da China. UFRJ, Uerj e Puc-Rio também estão no programa, assim como centros de pesquisa da Eletrobras e Petrobras, respectivamente.


Também foram incluídos recentemente no programa o projeto de uma usina de biogás em Xerém e o da ampliação do Light Recicla, em que a distribuidora de energia dá desconto na conta de luz de comunidades populares em troca de lixo reciclável. A iniciativa estreou no Santa Marta e atenderá a outras 11 comunidades já pacificadas.


No Centro-Sul do estado, o município de Três Rios já concluiu um projeto do programa, que promove eficiência energética em uma estação de tratamento de esgoto. A criação do Rio Capital da Energia tem como base o fato de o estado do Rio de Janeiro ser o principal polo produtor de energia do país. A ideia é elaborar projetos junto com empresas parceiras, que façam do estado um centro de referência nacional em três pilares: inovação tecnológica, eficiência energética e economia de baixo carbono.



Búzios Cidade Inteligente é destaque


Um dos destaques do programa, o projeto Búzios Cidade Inteligente já começou a ser desenvolvido com a inauguração do Centro de Monitoramento e Pesquisa no ano passado. A mudança na infraestrutura do município pode ser percebida pelos moradores e visitantes, desde o anúncio oficial do projeto. Foram instaladas luminárias de LED com pontos de luz telecomandados, uma rede wi-fi gratuita, um posto de coleta de lixo reciclável, além de chuveiros eficientes nas praias de Manguinhos e Geribá.


O investimento na cidade, nos três anos de implantação do projeto, será de R$ 40 milhões. As ações realizadas no balneário fluminense é pioneiro no Brasil e na América Latina e terminará em novembro de 2014. A proposta de projetar uma cidade para ser referência em consumo eficiente de energia elétrica no país foi desenvolvida pela empresa Endesa.

 



Fonte: Redação / Agência
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar