acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Rio Oil & Gas 2012

Feira é vitrine institucional da Flexomarine

18/09/2012 | 09h37

Por conta do aumento da produção de petróleo e do início das operações do Pré-Sal, a Flexomarine, fabricante nacional de mangotes marítimos - responsáveis por transportar petróleo bruto do navio “produtor” ao navio “aliviador”-, vem experimentando significativas taxas de crescimento nos últimos três anos. Produziu, em 2010, 250 mangotes, passando a 450 equipamentos no ano passado. E deve fechar 2012 com cerca de 1.200 mangotes, tornando-se a líder do segmento, no qual participam empresas de renome internacional como a inglesa Dunlop, as italianas Parker e Manuli e a japonesa Yokohama.

 

Por conta dessa visibilidade e porque também não tem como expor mangotes marítimos – suas dimensões são de 500 mm de diâmetros por 10,7 metros de comprimento -, a participação da Flexomarine na Rio Oil & Gas 2012, será institucional e de comemoração.

 

Em agosto último, a Flexomarine fechou o fornecimento de 512 mangotes marítimos, do tipo flutuante, de dupla carcaça, nas dimensões de 500 mm [20 polegadas] de diâmetro interno e 10,7 metros [35 pés] de comprimento, no valor de R$ 64 milhões à Petrobras,destinados ao estoque regulador daquela companhia de energia. Trata-se do maior pedido individual da Flexomarine, desde o início de fabricação de mangotes marítimos em 1978.

 

As primeiras 64 unidades foram entregues ainda naquele mês. A partir desde mês, até abril de 2013, a Flexomarine vai entregar cerca de 64mangotes marítimos por mês à Petrobras. Responsáveis por transportar petróleo bruto do navio “produtor” ao navio “aliviador”, portanto, em condições severas de operação no mar, normas internacionais recomendam inspeção técnica de mangotes marítimos a cada 12 meses, de testes hidrostáticos e de vácuo, em programas de manutenção preditiva, de modo a avaliar a integridade dos mangotes para se manterem em operação e, por consequência, permitir o retorno para a operação somente de mangotes que demonstrarem integridade física seguros em eliminar a possibilidade de vazamento de petróleo bruto no mar. Os mangotes da Flexomarine nunca tiveram registro de vazamento em operação.

 

“Esse lote de 512 mangotes marítimos destina-se ao estoque regulador da Petrobras em substituição de materiais que vão para o programa de manutenção preditiva, executados em embarcações de apoio das plataformas offshore”, explica Gustavo Leite, diretor comercial da Flexomarine, salientando que “um pedido deste porte vem confirmar a confiança da Petrobras na qualidade e bom desempenho histórico dos mangotes da Flexomarine, sem registro de falhas em operação”.

 

Com o fornecimento parcial desse lote, ainda em 2012, a Flexomarine deve fechar o ano com 1.200 mangotes marítimos fabricados e entregues aos clientes, dos tipos flutuante e submarino, o que significará um crescimento de 166% sobre o total de 450 unidades fabricados em 2011.



O recorde de produção em 2012 vai conferir à Flexomarine a liderança isolada no mercado brasileiro e será a terceira no ranking mundial em capacidade de produção de mangotes marítimos.

 

Certificação internacional – Em julho, a Flexomarine recebeu o certificado do protótipo de mangote que atende às mais recentes exigências regulatórias para projeto e testes de homologação por meio da ABS - American Bureau of Shipping de um modelo de Dupla Carcaça, nas dimensões de 600 mm (24 polegadas) de diâmetrointerno e 10,7 metros (35 pés) de comprimento.

 

Com a crescente exploração e produção de petróleo em águas cada vez mais profundas, as instalações offshore estão mais longe da costa e submetidas a condições de mar cada vez mais severas. Tal realidade levou as companhias de petróleo a exigir produtos cada vez mais resistentes e confiáveis.

 

Entre os itens atingidos por esta nova realidade encontram-se os mangotes marítimos flutuantes e submarinos, que foram foco de completa revisão das normas de fabricação e testes para homologação, de acordo com o “Guide to Manufacturing and Purshasing Hoses for Offshore Moorings” - GMPHOM 2009,  publicado pela OCIMF (Oil Companies International Marine Forum).

 

Esta nova certificação posiciona a Flexomarine em patamar equivalente aos grandes players internacionais, fabricantes de mangotes marítimos, abrindo espaço para avançar cada vez mais no mercado internacional e se consolidar no mercado brasileiro, onde é a principal fornecedora para a Petrobras e Transpetro, além de outras operadoras offshore instaladas noBrasil e no exterior, como Modec, SBM, Shell Brazil, Aker, BP, OSX, Chevron, Statoil, Fendercare, BW Offshore, GSME, fornecendo mangotes para diversos novos projetos, basicamente FPSOs, tais como: P-58, P-62, P-66 a P-73 (“replicantes”), OSX-1, Gulp Pipping (Abu-Dhabi), entre outros.

 

A próxima etapa é finalizar a certificação do mangote de 24” Simples Carcaça, e iniciar as de 12 polegadas Dupla e Simples Carcaça, bem como a do mangote tipo Duoflex, projetado e testado em escala real para operar em carretéis de FPSOs e FSOs.



Fonte: Redação TN
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar