acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Combustíveis

Relação etanol/gasolina fica em 67,62%, segundo a Fipe

27/05/2013 | 15h05

 

A relação entre o preço do etanol e o da gasolina diminuiu e ficou em 67,62% na terceira semana de maio, depois de atingir 69,99% na segunda semana, conforme a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). A taxa apurada no período em questão é menor do que a registrada em igual semana de maio de 2012, quando ficou em 69,71%. Além disso, trata-se da menor equivalência desde a quarta semana de novembro de 2012, quando ficou em 67,51%.
Para especialistas, o uso do etanol deixa de ser vantajoso em relação à gasolina quando o preço do derivado da cana-de-açúcar representa mais de 70% do valor da gasolina. A vantagem é calculada considerando que o poder calorífico do motor a etanol é de 70% do poder dos motores a gasolina. Com a relação entre 70% e 70,50%, é considerada indiferente a utilização de gasolina ou etanol no tanque.
Segundo o coordenador do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fipe, Rafael Costa Lima, já há sinais de que a nova colheita está chegando ao mercado. "Deve ser reflexo da nova safra. O preço do etanol está caindo", avaliou.
Na terceira quadrissemana, que leva em conta os últimos 30 dias terminados em 23 de maio, a Fipe constatou que o preço do derivado da cana-de-açúcar cedeu 0,82%, ante alta de 0,07% na segunda. Já o preço da gasolina recuou 0,07%, depois de declínio de 0,04%. O IPC do período analisado, por sua vez, mostrou inflação de 0,18% frente a aumento de 0,21%.

A relação entre o preço do etanol e o da gasolina diminuiu e ficou em 67,62% na terceira semana de maio, depois de atingir 69,99% na segunda semana, conforme a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). A taxa apurada no período em questão é menor do que a registrada em igual semana de maio de 2012, quando ficou em 69,71%. Além disso, trata-se da menor equivalência desde a quarta semana de novembro de 2012, quando ficou em 67,51%.


Para especialistas, o uso do etanol deixa de ser vantajoso em relação à gasolina quando o preço do derivado da cana-de-açúcar representa mais de 70% do valor da gasolina. A vantagem é calculada considerando que o poder calorífico do motor a etanol é de 70% do poder dos motores a gasolina. Com a relação entre 70% e 70,50%, é considerada indiferente a utilização de gasolina ou etanol no tanque.


Segundo o coordenador do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fipe, Rafael Costa Lima, já há sinais de que a nova colheita está chegando ao mercado. "Deve ser reflexo da nova safra. O preço do etanol está caindo", avaliou.


Na terceira quadrissemana, que leva em conta os últimos 30 dias terminados em 23 de maio, a Fipe constatou que o preço do derivado da cana-de-açúcar cedeu 0,82%, ante alta de 0,07% na segunda. Já o preço da gasolina recuou 0,07%, depois de declínio de 0,04%. O IPC do período analisado, por sua vez, mostrou inflação de 0,18% frente a aumento de 0,21%.



Fonte: Agência Estado
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar