acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Internacional

Reino Unido aprova projeto da Statoil no Mar do Norte

15/02/2013 | 17h34

 

O governo do Reino Unido aprovou o plano de desenvolvimento de US$ 7 bilhões proposto pela Statoil para o campo de Mariner, no Mar do Norte. Este é o maior projeto offshore (em mar) no país em mais de uma década, disse Helge Lund, presidente-executivo da petrolífera norueguesa.
“Nós esperamos produzir cerca de 250 milhões de barris de óleo”, disse Lund. “Este é um significativo investimento para nós”.
O Reino Unido é um grande parceiro da Statoil, que faz planos para o próximo campo de petróleo no país, Bressay, e espera tomar uma decisão de investimento ainda neste ano.
“Este é um projeto muito grande, mas há mais por vir”, disse Edward Davey, secretário de Estado de Energia do Reino Unido, em um anúncio no Fórum de Energia de Oslo. “Este é um plano enorme e desafiador”.
A Statoil planeja utilizar uma tecnologia pioneira para extrair o óleo pesado de Mariner, adotada nos campos de Grane, na Noruega, e Peregrino, no Brasil.
O campo de Mariner foi descoberto em 1982, mas a produção foi adiada devido aos desafios técnicos para a extração do óleo viscoso e denso. “Tivemos de esperar 30 anos pela tecnologia para explorá-lo”, afirmou Davey.
A Statoil estima produzir cerca de 55 mil barris por dia entre 2017 e 2020. A vida útil do campo de Mariner é estimada em 30 anos, contados a partir de 2017.
A companhia é a operadora do campo, com uma fatia de 65,11%. A Alba Resources, subsidiária da petrolífera britânica Cairn Energy, possui participação de 6%, e a japonesa JX Nippon Exploração e Produção tem os 28,89% restantes.

O governo do Reino Unido aprovou o plano de desenvolvimento de US$ 7 bilhões proposto pela Statoil para o campo de Mariner, no Mar do Norte. Este é o maior projeto offshore (em mar) no país em mais de uma década, disse Helge Lund, presidente-executivo da petrolífera norueguesa.


“Nós esperamos produzir cerca de 250 milhões de barris de óleo”, disse Lund. “Este é um significativo investimento para nós”.


O Reino Unido é um grande parceiro da Statoil, que faz planos para o próximo campo de petróleo no país, Bressay, e espera tomar uma decisão de investimento ainda neste ano.


“Este é um projeto muito grande, mas há mais por vir”, disse Edward Davey, secretário de Estado de Energia do Reino Unido, em um anúncio no Fórum de Energia de Oslo. “Este é um plano enorme e desafiador”.


A Statoil planeja utilizar uma tecnologia pioneira para extrair o óleo pesado de Mariner, adotada nos campos de Grane, na Noruega, e Peregrino, no Brasil.


O campo de Mariner foi descoberto em 1982, mas a produção foi adiada devido aos desafios técnicos para a extração do óleo viscoso e denso. “Tivemos de esperar 30 anos pela tecnologia para explorá-lo”, afirmou Davey.


A Statoil estima produzir cerca de 55 mil barris por dia entre 2017 e 2020. A vida útil do campo de Mariner é estimada em 30 anos, contados a partir de 2017.


A companhia é a operadora do campo, com uma fatia de 65,11%. A Alba Resources, subsidiária da petrolífera britânica Cairn Energy, possui participação de 6%, e a japonesa JX Nippon Exploração e Produção tem os 28,89% restantes.

 



Fonte: Valor Online
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar