acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
publicidade
P-34

Reformada no Porto de Vitória, P-34 deve iniciar a operação no campo de Jubarte na próxima seman

15/12/2006 | 00h00

Os primeiros testes de produção da plataforma Presidente JK (P-34), no campo de Jubarte, no Litoral Sul capixaba, começaram ontem e devem continuar hoje. A previsão é que a produção efetiva comece em meados da próxima semana. A P-34 tem capacidade para produzir 60 mil barris de óleo equivalente por dia.

Reformada no Porto de Vitória, a plataforma é do tipo FPSO, que produz, processa e armazena petróleo. Ela ficará em Jubarte, que é um dos cinco campos de petróleo localizados no Parque das Baleias. A produção, em fase de teste, vinha sendo feita pelo navio Seillean até o final do ano passado. Será retomada agora com a P-34.

Planos. Apesar de a produção em Jubarte começar, em maior volume, somente agora ? o Seillean produzia em torno de 15 mil barris por dia - a Petrobras já tem planos de uma nova plataforma, também do tipo FPSO para este campo, que se chamará P-57 e que deverá ser construída inteiramente no Brasil.

A P-57 será a maior instalação de produção de óleo pesado em águas profundas do mundo, com capacidade para produzir 180 mil barris por dia, e irá operar em Jubarte em 2009.

O navio-plataforma P-34 chegou ao Porto de Vitória em julho de 2004 para passar por reformas que custaram R$ 225 milhões e que foram feitas pela empresa GDK. Tanto a entrada quanto a saída do navio na Baía de Vitória exigiram um grande esquema, inclusive com o fechamento do tráfego pela Terceira Ponto.

Originalmente, a P-34 era um navio petroleiro que foi transformado em plataforma. A P-34, além de produzir e processar petróleo, tem capacidade para o armazenamento de 300 mil barris do óleo. A plataforma é a mais antiga da Petrobras e teve que ser totalmente recuperada. A reforma durou dois anos e envolveu mais de 1,5 mil trabalhadores.

A produção em Jubarte deverá chegar aos 60 mil barris por dia nos próximos meses o que significa que os municípios do litoral Sul, como Presidente Kennedy, principalmente, receberão mais royalties pagos sobre a produção de óleo e gás.

Fonte: Jornal A Gazeta OnLine - Vitória



Fonte: Jornal A Gazeta OnLi
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar