acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Sexto Recorde

Refinarias da Petrobras no Brasil bateram recorde de processamento

27/01/2015 | 09h57
Refinarias da Petrobras no Brasil bateram recorde de processamento
Agência Petrobras Agência Petrobras

As refinarias da Petrobras no Brasil bateram recorde de processamento anual de petróleo em 2014. A carga refinada foi de 2,1 milhões de barris de petróleo por dia (bpd). O volume é 34 mil barris por dia superior ao recorde anterior, alcançado em 2013, com um aumento no ano de 1,7%.

Além da alta performance anual, a Petrobras bateu recordes mensais nas refinarias, o que pôde ser observado em março, com carga processada de 2,151 milhões de bpd, e em junho, com processamento de 2,172 milhões de bpd.
Adicionalmente ao maior processamento nas unidades de destilação em 2014, destaca-se o elevado desempenho de unidades que participam do processo de produção de diesel e gasolina:

- As unidades de hidrotratamento de diesel processaram 632,7 mil bpd. O volume é 94,3 mil bpd superior ao recorde anterior, de 2013. O hidrotratamento de diesel permite aumentar a produção do combustível a partir do refino de diferentes tipos de petróleo, reduzindo o teor de enxofre do derivado.

- As unidades de craqueamento catalítico processaram 565,4 mil bpd. O volume é 15,7 mil bpd superior ao recorde anterior, de 2013. O processo de craqueamento catalítico transforma óleos pesados em derivados de petróleo mais nobres, a exemplo de propeno, GLP e gasolina.

Este desempenho é reflexo do aumento da eficiência operacional obtido pela gestão integrada do sistema de Abastecimento, contribuindo para a redução das importações de derivados. A marca foi alcançada respeitando os princípios de Segurança, Meio Ambiente e Saúde que norteiam as ações da companhia.



Fonte: Agência Petrobras
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar