acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
publicidade
Petroquímica

Refinaria Petroquímica será em Itaboraí e São Gonçalo

28/03/2006 | 00h00

A Petrobras enviou comunicado nesta terça-feira (28/03) informando que sua Diretoria Executiva aprovou a localização do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro - COMPERJ nos municípios de Itaboraí e São Gonçalo, no Estado do Rio de Janeiro.

Segundo informa a empresa, a definição dos municípios que sediarão o empreendimento foi fundamentada em critérios técnicos, econômicos e ambientais. A proximidade do local das instalações da Petrobras no Rio de Janeiro, a disponibilidade de mão de obra tanto para a fase de construção da unidade, como também para sua operação, o fato que a região ainda não apresenta indícios de saturação ambiental, e a proximidade de instalações portuárias foram fatores determinantes na escolha da localização.

O projeto prevê a construção de uma Unidade Petroquímica Básica (UPB) em parceria com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDES) e, eventualmente, outros grupos interessados do setor, envolvendo investimentos de US$ 3,5 bilhões.

O Complexo Petroquímico básico deverá produzir, anualmente, cerca de 1,3 milhão de toneladas de eteno, 900 mil toneladas de propeno, 360 mil toneladas de benzeno e 700 mil toneladas de p-xileno, além de derivados de petróleo, principalmente coque, agregando valor a uma carga de 150 mil barris/dia de petróleo pesado produzido na Bacia de Campos.

Essa unidade será a base para o desenvolvimento de um parque industrial, reunindo uma central de utilidades e empresas de produção de polietileno, polipropileno, estireno, para-xilenos e etileno-glicol. O investimento total no Complexo, incluindo unidades de segunda geração, será de US$ 6,5 bilhões e viabilizará, também, a implantação, na região, de empresas de terceira geração que utilizam os petroquímicos para produzir itens para os mais diversos segmentos de consumo, desde utensílios de plástico até componentes para veículos, aviões e navios.



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar