acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Tecnologia

Refinaria de Pernambuco pode gerar negócios para Prysmian

30/09/2005 | 00h00

A Prysmian Cables & Systems, nova marca da divisão de cabos e energia da Pirelli, já surge comemorando a possibilidade de novos negócios. A empresa desenvolve uma nova tecnologia de cabos para refinarias e petroquímica e pretende oferecer o produto para o novo empreendimento da Petrobras e da PDVSA em Pernambuco.

O vice-presidente da Prysmian América do Sul, Armando Comparato Junior, comenta com entusiasmo o anúncio da refinaria do Nordeste."Como a refinaria de Pernambuco é um empreendimento novo, acreditamos que será uma boa oportunidade", avalia.

O executivo explica que a tecnologia dos cabos de refinaria da Prysmian, chamados de Airguard, vêm sendo desenvolvida desde o final de 2004 a pedido de uma companhia dos Estados Unidos e que ainda não foi apresentada ao mercado porque está em fase de amadurecimento. Comparato acredita que até o final do ano, o produto estará homologado para o mercado brasileiro.

A alteração dos novos cabos é, basicamente, a substituição da capa de chumbo de proteção contra hidrocarbonetos por uma capa de alumínio e termoplásticos com tratamentos específicos para cumprirem a função de isolamento, o que faria o cabo mais flexível, leve, barato e ecológicamente correto, segundo explica o executivo.

O investimento para o desenvolvimento dos cabos Airguard é de aproximadamente US$ 5 milhões e o produto é produzido na unidade de Santo André (SP) da Prysmian. O produto já vem sendo entregue no mercado norte-americano por cinco meses.



Fonte:
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar