acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
publicidade
Mercado

Receita das Empresas Ipiranga em nove meses chega a R$ 23,2 bilhões

10/11/2006 | 00h00

As Empresas Petróleo Ipiranga registraram receita bruta consolidada de R$ 23,2 bilhões no acumulado de janeiro a setembro deste ano, 13% acima do mesmo período de 2005, quando foi R$ 20,5 bilhões. O lucro líquido consolidado nos nove meses foi de R$ 397 milhões, inferior ao registrado em igual período do ano passado quando as empresas obtiveram R$ 466,4 milhões. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, amortizações e depreciações) consolidado ficou em R$ 710,6 milhões também inferior ao registrado em igual período de 2005, R$ 808,8 milhões.

No terceiro trimestre de 2006 a receita bruta consolidada chegou a R$ 8,1 bilhões, aumento de 12,0% quando comparado com o mesmo período de 2005. O lucro líquido consolidado ficou em R$ 136,2 milhões, resultado inferior ao registrado entre julho e setembro de 2005, R$ 138,3 milhões. O Ebitda consolidado no período fechou em R$ 238 milhões, inferior ao do mesmo período de 2005, quando foi de R$ 255,3 milhões.

A Ipiranga Petróleo alcançou receita bruta de R$ 5,7 bilhões, aumento de 12,9% ante o mesmo período do ano passado. O lucro líquido foi de R$ 77,8 milhões. As vendas de gasolina, álcool e diesel cresceram 2,6% no acumulado do ano, enquanto a elevação registrada pela ANP foi de apenas 0,4%. A empresa atribui esse resultado ao sucesso da estratégia de preços e produtos competitivos e o bom atendimento ao consumidor em toda a rede de postos.

As vendas de GNV cresceram 18,1% no terceiro trimestre, demonstrando a expansão da rede e a crescente competitividade desse combustível em relação aos seus concorrentes diretos, gasolina e álcool. Quando somadas as vendas de gasolina, álcool e diesel, houve aumento de 2,4%, na mesma base de comparação entre trimestres.

A receita da Ipiranga Petroquímica somou R$ 649,8 milhões no terceiro trimestre, 12,3% superior à registrada no mesmo período de 2005. O lucro líquido cresceu 20,2% fechando o trimestre em R$ 61,2 milhões. "Nesta atividade, esse terceiro trimestre foi marcado pela recomposição de preços das resinas termoplásticas e pelo aumento das vendas no mercado interno. O preço da nafta diminuiu no final do período, o que deve influenciar positivamente os resultados do quarto trimestre", disse Alfredo Tellechea, diretor superintendente e de relações com investidores.

A empresa explica que o terceiro trimestre de 2006 foi marcado pela recomposição de preços no mercado interno e pela queda nos preços do petróleo (no final do período) e, conseqüentemente, do valor da nafta. As vendas internas cresceram 5,5% no trimestre, em relação a 2005 e 7% sobre o segundo trimestre de 2006.

Tellechea salientou que a refinaria paralisada durante todo o terceiro trimestre, em função da defasagem entre o preço do barril de petróleo e o valor de venda dos derivados, o retorno das atividades ocorreu em outubro, com processamento direcionado à produção de nafta petroquímica para o Rio Grande do Sul.

Fonte: Gazeta Mercantil



Fonte: Gazeta Mercantil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar