acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
publicidade
Exportações

Receita com embarque de álcool sobe 11%

21/06/2006 | 00h00

As exportações brasileiras de álcool atingiram 738,29 milhões de litros de janeiro a maio deste ano, 15,9% abaixo em relação ao mesmo período do ano passado (877,8 milhões de litros), segundo levantamento da Datagro, baseando-se nos números da Secretaria de Comércio Exterior (Secex). Em receita, os embarques somaram US$ 274,5 milhões, 10,9% acima dos US$ 247,5 milhões de janeiro a maio de 2005.

Segundo Giovana Araújo, analista da Datagro, as exportações de álcool para os EUA representaram cerca de 40% do total embarcado pelo país. Essas vendas foram feitas diretamente aos EUA, com tarifa de US$ 0,54 por galão, e também via Caribe.

Marcelo Andrade, da Ecoflex Trading, observou que os preços altos do petróleo e a valorização do álcool no mercado americano sustentam as fortes importações daquele país. "Os preços do álcool devem ficar firmes no mercado americano até o início da safra dos EUA, entre agosto e setembro".

Os preços do álcool na bolsa de Chicago ultrapassaram os US$ 4 o galão esta semana, segundo as agências internacionais.

A expectativa da Datagro é de que as exportações de álcool encerrem este ano em torno de 2,5 bilhões a 2,6 bilhões de litros, mantendo os mesmos volumes do ano passado. A receita com os embarques de álcool em 2005 somou US$ 765,5 milhões. Andrade, da Ecoflex, acredita, contudo, que os volumes podem ultrapassar os 2,6 bilhões, se a demanda americana continuar aquecida.

A produção brasileira de álcool no Centro-Sul está estimada em 15,6 bilhões de litros na safra 2006/07, volume 8,8% maior que no ciclo anterior, segundo levantamento da União da Agroindústria Canavieira de São Paulo (Unica). A produção de cana está estimada em 375 milhões de toneladas, 11,3% maior que em 2005/06.

Até o dia 1º de junho, 69,38 milhões de toneladas de cana já tinham sido processadas. Esses volumes foram suficientes para a produção de 2,68 milhões de litros de álcool e 4,03 milhões de toneladas de açúcar, segundo a Unica.



Fonte: Valor Econômico
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar