acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Rio Oil&Gas

Reajuste de combustíveis depende da estabilidade no mercado internacional

04/10/2004 | 00h00

A Petrobras e o governo já trabalham com a hipótese de que as cotações internacionais do petróleo, ao ultrapassarem a barreira dos US$ 50, entraram definitivamente em um novo patamar. Tanto o diretor de Exploração e Produção da Petrobras, Guilherme Estrella, quanto a própria ministra de Minas e Energia, Dilma Rousseff, atribuem as atuais oscilações das cotações a uma nova realidade que deverá orientar não só a petroleira brasileira, como a economia mundial.
"Estamos assistindo a uma mudança de patamar de preços do petróleo internacionalmente, mas ainda não se sabe quais serão os novos valores", comentou Estrella, sem, no entanto, anunciar quando a empresa deverá adaptar os preços internos dos combustíveis a essa nova realidade. "Sabemos que há um novo patamar, mas não sabemos de quanto", explica o executivo, que atribui boa parte da alta à especulação financeira.
Guilherme Estrella e a ministra Dilma Rousseff participaram nesta segunda-feira (04/10) do primeiro dia da Rio Oil & Gas, a maior feira de petróleo da América Latina. O evento, promovido pelo Instituto Brasileiro do Petróleo (IBP), prosseguirá até a próxima quinta-feira, no Riocentro.



Fonte:
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar