acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Evento

Qualificação de mão de obra é tema de seminário no Naval Summit

01/11/2012 | 15h53

 

Em um seminário especial dentro da programação do 3º Naval Summit, executivos da indústria naval vão se reunir para colocar em pauta as soluções para atender a demanda de força de trabalho qualificada. O seminário acontece no Rio de Janeiro, no dia 27 de novembro, com a presença de representantes do Sinaval, Ministério do Trabalho, Sebrae/RJ, Senai Niteroi, Sindmestres, Gogesn-Marinha do Brasil, Mundivisas e Estaleiro Sermetal.
Para Augusto Mendonça, presidente da Abenav e que estará no evento, “o problema no Brasil é a falta de um grande plano de investimento para instituições de ensino técnico e uma grade curricular nos cursos existentes que contemple a real necessidade dos estaleiros”. Com a demora na formação de novos profissionais, a saída encontrada pelo governo para reduzir o gargalo foi flexibilizar, até o fim de 2013, o cumprimento da exigência de contratação de dois terços de tripulação brasileira em 91 embarcações estrangeiras que operam no país.
No ano passado, foram concedidos 17,7 mil vistos de trabalho para estrangeiros em embarcações e offshore, 16% a mais que em 2010, incluindo oficiais marítimos. Para falar sobre a contratação e gestão de estrangeiros no setor naval, o Naval Summit contará com a presença da diretora da Mundivisas, Mariangela Moreira, que esclarecerá as regras para admissão de estrangeiros no Brasil e os reflexos da resolução normativa 72.
A formação de mestres de cabotagem e contramestres da Marinha Mercante será discutida pelo diretor presidente do Sindmestres, Valter Martins Ramos, enquanto a contribuição do programa de desenvolvimento de submarinos para a qualificação de mão de obra será avaliada pelo vice-almirante (EN) Cesar Pinto Corrêa, e pelo contra-almirante (EN) Sydney dos Santos Neves, do Cogesn da Marinha.
De forma geral, a maioria dos estaleiros tem um centro de treinamento. No Naval Summit, a plateia poderá conhecer a iniciativa do estaleiro Sermetal e de seu Centro de Formação, que está servindo de case para o Sesi aperfeiçoar a formação de mão de obra qualificada para o setor naval. A apresentação será conduzida pelo diretor de relações industriais do Sermetal, Paulo Valdez.
Além do seminário sobre mão de obra, a terceira edição do evento terá dois dias de sessão plenária e um workshop, na tarde do dia 29, sobre o desenho e construção de FPSOs. Na sessão plenária os principais problemas que impactam na competitividade da indústria naval brasileira serão debatidos.
Serviço
3º Naval Summit
Dias 27, 28 e 29 de novembro de 2012.
Local: Windsor Barra Hotel - Rio de Janeiro, RJ
Horário: das 8h30 às 18h
Organização: IBC, empresa do Informa Group
Informações: 11-3017-6808 ou imprensa@informagroup.com.br
www.informagroup.com.br/navalsummit

Em um seminário especial dentro da programação do 3º Naval Summit, executivos da indústria naval vão se reunir para colocar em pauta as soluções para atender a demanda de força de trabalho qualificada. O seminário acontece no Rio de Janeiro, no dia 27 de novembro, com a presença de representantes do Sinaval, Ministério do Trabalho, Sebrae/RJ, Senai Niteroi, Sindmestres, Gogesn-Marinha do Brasil, Mundivisas e Estaleiro Sermetal.


Para Augusto Mendonça, presidente da Abenav e que estará no evento, “o problema no Brasil é a falta de um grande plano de investimento para instituições de ensino técnico e uma grade curricular nos cursos existentes que contemple a real necessidade dos estaleiros”. Com a demora na formação de novos profissionais, a saída encontrada pelo governo para reduzir o gargalo foi flexibilizar, até o fim de 2013, o cumprimento da exigência de contratação de dois terços de tripulação brasileira em 91 embarcações estrangeiras que operam no país.


No ano passado, foram concedidos 17,7 mil vistos de trabalho para estrangeiros em embarcações e offshore, 16% a mais que em 2010, incluindo oficiais marítimos. Para falar sobre a contratação e gestão de estrangeiros no setor naval, o Naval Summit contará com a presença da diretora da Mundivisas, Mariangela Moreira, que esclarecerá as regras para admissão de estrangeiros no Brasil e os reflexos da resolução normativa 72.


A formação de mestres de cabotagem e contramestres da Marinha Mercante será discutida pelo diretor presidente do Sindmestres, Valter Martins Ramos, enquanto a contribuição do programa de desenvolvimento de submarinos para a qualificação de mão de obra será avaliada pelo vice-almirante (EN) Cesar Pinto Corrêa, e pelo contra-almirante (EN) Sydney dos Santos Neves, do Cogesn da Marinha.


De forma geral, a maioria dos estaleiros tem um centro de treinamento. No Naval Summit, a plateia poderá conhecer a iniciativa do estaleiro Sermetal e de seu Centro de Formação, que está servindo de case para o Sesi aperfeiçoar a formação de mão de obra qualificada para o setor naval. A apresentação será conduzida pelo diretor de relações industriais do Sermetal, Paulo Valdez.


Além do seminário sobre mão de obra, a terceira edição do evento terá dois dias de sessão plenária e um workshop, na tarde do dia 29, sobre o desenho e construção de FPSOs. Na sessão plenária os principais problemas que impactam na competitividade da indústria naval brasileira serão debatidos.


Serviço


3º Naval Summit
Dias 27, 28 e 29 de novembro de 2012.
Local: Windsor Barra Hotel - Rio de Janeiro, RJ
Horário: das 8h30 às 18h
Organização: IBC, empresa do Informa Group
Informações: 11-3017-6808 ou imprensa@informagroup.com.br
www.informagroup.com.br/navalsummit

 



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar