acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

QGEP destaca início da perfuração de três blocos exploratórios

12/08/2011 | 09h03
A QGEP, maior empresa de controle privado brasileiro no setor de Exploração e Produção (E&P), divulgou ontem os resultados financeiros deste trimestre, ressaltando os avanços no plano estratégico da companhia de longo prazo. A empresa confirmou o início da perfuração de três blocos exploratórios: bloco BM-J-2, na Bacia do Jequitinhonha, bloco BM-S-12, na Bacia de Santos, e o Bloco BM-S-8, na Bacia de Santos. 
 

O fluxo de caixa de atividades operacionais atingiu R$ 101,8 milhões no primeiro semestre. Já a receita líquida totalizou R$ 60,8 milhões contra R$ 86,9 milhões, refletindo a redução temporária da produção de gás por conta do fechamento temporário para manutenção de poços no Campo de Manati.  O EBITDAX foi de R$ 34,1 milhões, com margem de 56 %.  O lucro líquido neste período foi de R$ 58,4 milhões, representando um aumento de 73% com relação ao mesmo período em 2010.  
 

“Mantivemos uma trajetória de crescimento, progredindo em todas as principais áreas de nosso plano estratégico. Negociamos com sucesso um contrato de farm in no Bloco BM-S-8 e iniciamos a perfuração em três dos mais promissores ativos exploratórios”, afirma José Augusto Fernandes Filho, presidente da QGEP.  Ele ressalta que com a aquisição de 10% de participação no Bloco BM-S-8,  um dos maiores blocos exploratórios offshore na Bacia de Santos, a companhia se torna uma das primeiras companhias brasileiras de E&P a participar da área premium do pré-sal.
 

A produção de gás da QGEP no 2T11 foi de  142,4 MMm³ contra uma produção de 228,5 MMm³, no primeiro trimestre de 2T10.  A expectativa da empresa, porém, é que a capacidade total de produção seja retomada ainda no segundo semestre de 2011, com a volta da operação dos poços que estavam fechados para manutenção.  
 

A empresa continuará buscando capturar oportunidades  na exploração e desenvolvimento do portfolio atual e na expansão da base de ativos por meio da participação nas rodadas de licitação da Agência Nacional do Petróleo, e de novos farm ins. 



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar