acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Energia

Puxada pelas residências, demanda de energia elétrica no país cresce 2,7%

27/03/2013 | 14h08

 

O consumo nacional de energia elétrica totalizou, em fevereiro de 2013, 37.893 gigawatts-hora (GWh), 2,7% acima do valor registrado no mesmo mês do ano anterior. 
O consumo residencial apresentou a maior taxa de expansão, anotando 7,9% – repercutindo as temperaturas elevadas registradas no segundo mês deste ano. Já o consumo industrial recuou 2,4%, refletindo influência do dia útil a mais que teve fevereiro no ano de 2012. O consumo comercial cresceu 5,9%.
Os dados constam da Resenha Mensal do Mercado de Energia Elétrica relativa ao mês de fevereiro, divulgada nesta quarta-feira (27) pela Empresa de Pesquisa Energética – EPE. No acumulado de 12 meses, o consumo total cresceu 3,7%, destacando-se o crescimento de 6,1% no mercado livre. O documento informa ainda que, em 2012, foram incorporados à base de consumidores residenciais aproximadamente 1,8 milhão de novas unidades, um acréscimo de 3% sobre 2011.

O consumo nacional de energia elétrica totalizou, em fevereiro de 2013, 37.893 gigawatts-hora (GWh), 2,7% acima do valor registrado no mesmo mês do ano anterior. O consumo residencial apresentou a maior taxa de expansão, anotando 7,9% – repercutindo as temperaturas elevadas registradas no segundo mês deste ano. Já o consumo industrial recuou 2,4%, refletindo influência do dia útil a mais que teve fevereiro no ano de 2012. Já o consumo comercial cresceu 5,9%.


Os dados constam da Resenha Mensal do Mercado de Energia Elétrica relativa ao mês de fevereiro, divulgada nesta quarta-feira (27) pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE). No acumulado de 12 meses, o consumo total cresceu 3,7%, destacando-se o crescimento de 6,1% no mercado livre. O documento informa ainda que, em 2012, foram incorporados à base de consumidores residenciais aproximadamente 1,8 milhão de novas unidades, um acréscimo de 3% sobre 2011.

 



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar