acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Parceria

Prumo e Siemens assinam parceria para instalação de Hub de gás no Porto do Açu

14/08/2017 | 10h28
Prumo e Siemens assinam parceria para instalação de Hub de gás no Porto do Açu
Divulgação Divulgação

A Prumo Logística, empresa que desenvolve e opera o Porto do Açu, e sua subsidiária Gás Natural Açu (GNA), divulgaram hoje ao mercado a assinatura de contrato com a Siemens para desenvolvimento, implantação e exploração da UTE GNA I, do Terminal de Regaseificação do Açu e outros potenciais projetos no Complexo Industrial do Porto do Açu.

De acordo com o contrato, a Siemens irá adquirir, por US$ 21 milhões, 33% da GNA INFRAESTRUTURA, uma joint venture que será vinculada a Gás Natural Açu (GNA) e responsável pelo desenvolvimento dos projetos de infraestrutura do Açu Gas Hub.

“O contrato com a Siemens traz para o nosso negócio a experiência de uma empresa de classe mundial, líder no setor de energia. Além disso, esse é o primeiro passo para a concretização do Açu Gas Hub, que representa uma solução de infraestrutura única no Brasil que permitirá o suprimento de GNL, gás natural e eletricidade para o mercado brasileiro. Com a oferta de gás, seremos ainda mais atrativos para novos clientes industriais, contribuindo para acelerar a ocupação do nosso complexo industrial”, comenta José Magela, presidente da Prumo Logística.

A fase 1 do Gas Hub irá contar com a UTE GNA I, uma termelétrica em ciclo combinado a gás natural de cerca de 1.300 MW, e o Terminal de Regaseificação do Açu, com capacidade para importar GNL para a UTE GNA I e futuras térmicas e outros projetos potenciais na área Industrial do Porto do Açu. Além disso, a Siemens terá uma participação direta de 33% no Terminal de GNL e Termelétrica.

Localizado estrategicamente no norte do Estado do Rio de Janeiro, o Açu Gas Hub será composto por 6.400 MW (licenciado) de geração termelétrica a gás natural; terminal de importação e armazenagem de GNL; unidade de processamento de gás natural; e gasodutos que ligarão o empreendimento à malha de transporte e campos produtores.

O Contrato está sujeito ao cumprimento de determinadas condições precedentes, entre elas as aprovações regulatórias relevantes, a aprovação dos Planos de Negócios para o desenvolvimento da UTE GNA I e do Terminal de Regaseificação do Açu, a execução do contrato de EPC (Engenharia, Contratação e Construção), a execução do LTSA (contrato de serviços de longo prazo) para manutenção e fornecimento de peças sobressalentes para garantir o desempenho e a disponibilidade da usina termelétrica, a execução de um contrato de O&M (Operação e manutenção) para a usina termelétrica, assim como o compromisso formal de aporte de capital para o desenvolvimento da UTE GNA I e do Terminal de Regaseificação, em uma proporção de 67% para a GNA e 33% para a Siemens.

Negociação

A transação é resultado de um acordo de exclusividade para a UTE GNA I, assinado em junho entre as empresas.

No mesmo mês, a Prumo anunciou também a assinatura de acordo de exclusividade para fornecimento de gás natural para a UTE GNA I com a BP. O documento prevê que a empresa terá uma participação de 30% na Gás Natural Açu (GNA) - subsidiária integral da Prumo Logística e empresa responsável pelo desenvolvimento do Açu Gas Hub e infraestrutura relacionada. Além disso, a BP também terá 50% de outra sociedade, a ser constituída, que será responsável pelos contratos de compra e venda de energia.

Além disso, a empresa também assinou contrato em junho para a transferência da Autorização e dos contratos de comercialização de energia (CCEAR’s) da UTE Novo Tempo para a GNA.

 



Fonte: Redação/Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar