acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

Projeto petroquímico no México atinge a marca de 10 mil trabalhadores

05/09/2013 | 15h17

 

A Braskem Idesa alcançou a marca de 10 mil trabalhadores empregados na construção do projeto petroquímico no México. Considerado o investimento mais importante na indústria petroquímica da América Latina nos últimos anos, o complexo terá capacidade para a produção de 1,05 milhão de toneladas anuais de resina de polietileno, além de um volume equivalente da matéria-prima eteno, na região de Coatzacoalcos, no estado de Veracruz.
Para dar suporte à equipe de terceiros envolvidos na construção da obra, o polo industrial movimenta uma complexa logística. São distribuídas 10 mil refeições diárias, 28 mil uniformes além do uso de mais 300 caminhões para o transporte de equipamentos. Como grande parte dos funcionários são provenientes de municípios da região, a construção do complexo representou aumento significativo do emprego local.
Além disso, os primeiros 150 candidatos a operadores já estão concluindo sua formação na Universidad Tecnológica Del Sureste de Veracruz (UTSV), um curso de capacitação desenvolvido em parceria com o Senai. Eles formarão as equipes permanentes de técnicos, administradores e engenheiros que vão operar o complexo industrial.
Com 45% do projeto concluído, o polo já finalizou as atividades de terraplanagem e fundação. A obra está na fase de instalação das estruturas metálicas e de tubulação, bem como a instalação dos primeiros equipamentos estáticos. Com investimento de US$ 3,2 bilhões, o complexo petroquímico entra em operação em 2015.

A Braskem Idesa alcançou a marca de 10 mil trabalhadores empregados na construção do projeto petroquímico no México. Considerado o investimento mais importante na indústria petroquímica da América Latina nos últimos anos, o complexo terá capacidade para a produção de 1,05 milhão de toneladas anuais de resina de polietileno, além de um volume equivalente da matéria-prima eteno, na região de Coatzacoalcos, no estado de Veracruz.


Para dar suporte à equipe de terceiros envolvidos na construção da obra, o polo industrial movimenta uma complexa logística. São distribuídas 10 mil refeições diárias, 28 mil uniformes além do uso de mais 300 caminhões para o transporte de equipamentos. Como grande parte dos funcionários são provenientes de municípios da região, a construção do complexo representou aumento significativo do emprego local.


Além disso, os primeiros 150 candidatos a operadores já estão concluindo sua formação na Universidad Tecnológica Del Sureste de Veracruz (UTSV), um curso de capacitação desenvolvido em parceria com o Senai. Eles formarão as equipes permanentes de técnicos, administradores e engenheiros que vão operar o complexo industrial.


Com 45% do projeto concluído, o polo já finalizou as atividades de terraplanagem e fundação. A obra está na fase de instalação das estruturas metálicas e de tubulação, bem como a instalação dos primeiros equipamentos estáticos. Com investimento de US$ 3,2 bilhões, o complexo petroquímico entra em operação em 2015.

 



Fonte: Ascom Braskem
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar