acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Energia solar

Projeto da Tradener (Sunew) está entre as três startups mais inovadoras em energia na Alemanha

15/03/2017 | 11h32

A Tradener, uma das maiores comercializadoras de energia e gás natural do país, está investindo, junto com a CSEM Brasil (Centro Suíço de Eletrônica e Microssistema), e BNDES, dentre outros, em um projeto inovador no setor de energia: o desenvolvimento de película que capta energia solar e converte em eletricidade. Com pesquisas desde 2011, o projeto é conduzido pela startup Sunew, que disputa na Alemanha o prêmio de mais inovadora do setor. A companhia está entre as três finalistas do Start Up Energy Transition, após disputar a colocação com mais de 500 startups de mais de 60 países.

A competição é realizada pelo governo alemão e acontece em Berlim. O objetivo é identificar e conectar startups de projetos inovadores e alta tecnologia a investidores e ao setor público. A etapa final acontece entre os dias 19 e 21 de março, que premiará o vencedor a partir de suas apresentações finais de seus projetos.

Este é um dos investimentos que a Tradener tem em projetos voltados a energia renovável. Além deste, a companhia também investe em eólicas e PCHs.

Somente em 2016, a empresa reservou R$100 milhões em recursos para este fim. Para 2017, a expectativa é aumentar este investimento.

Sobre a Película OPV:

É um filme plástico que recebe uma tinta composta por células fotovoltaicas para conversão de energia solar em energia elétrica. Leve, flexível e transparente, pode ser aplicada em diversas superfícies como fachadas de prédios, veículos, casas e guaritas, entre outros.

A criação teve suas pesquisas iniciadas em 2011 e já recebeu um investimento do mesmo montante de R$ 100 milhões. A expectativa é que em pouco tempo os filmes OPV substituam o silício e os painéis solares convencionais devido a sua maior facilidade de adaptação a superfícies.

Saiba mais sobre a competição em: http://www.startup-energy-transition.com/



Fonte: Redação/Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar