acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Oportunidade

Programa Ciência sem Fronteiras terá bolsa para mestrado profissional

03/10/2013 | 15h52

 

O Ministério da Educação anunciou hoje (3) uma nova modalidade de bolsa do Programa Ciência sem Fronteiras (CsF), voltada para o mestrado profissional. O edital com mil vagas será lançado em novembro e os bolsistas iniciam o estudo no segundo semestre de 2014. Inicialmente, serão oferecidas vagas de mestrado profissional apenas em instituições nos Estados Unidos. Os cursos terão duração de um e dois anos e são mais voltados para o mercado de trabalho.
“É uma formação que não tem como objetivo fazer depois o curso de doutorado. É mais voltada para a produção. Então, isso ajuda muito a produtividade do país, o aumento da eficiência, a formação de alto nível”, explicou o ministro da Educação, Aloizio Mercadante.
Os temas e áreas identificados como prioritárias para o mestrado profissional são engenharias e demais áreas tecnológicas; computação e tecnologias da informação; tecnologia aeroespacial; petróleo, gás e carvão mineral; energia; biotecnologia; nanotecnologia e novos materiais. O mestrado profissional soma-se às bolsas já concedidas pelo programa, que são de graduação, tecnólogo, doutorado e pós-doutorado.
O CsF foi lançado em 2011 com a meta de chegar a 101 mil bolsas em 2014. Pode concorrer às bolsas de graduação quem fez o Enem e teve nota igual ou superior a 600 pontos. É preciso ainda ter domínio em língua inglesa.
A iniciativa privada é responsável por conceder 26 mil bolsas. O ministro disse que a participação do setor no CsF está abaixo do esperado. Mercadante não informou a quantidade de bolsas já concedidas pela iniciativa privada, mas disse que deveriam ser cerca de 12 mil e o número está abaixo desse patamar. Na avaliação dele, a nova modalidade, mais voltada para a prática profissional, pode incentivar a participação das empresas.

O Ministério da Educação anunciou hoje (3) uma nova modalidade de bolsa do Programa Ciência sem Fronteiras (CsF), voltada para o mestrado profissional. O edital com mil vagas será lançado em novembro e os bolsistas iniciam o estudo no segundo semestre de 2014. Inicialmente, serão oferecidas vagas de mestrado profissional apenas em instituições nos Estados Unidos. Os cursos terão duração de um e dois anos e são mais voltados para o mercado de trabalho.


“É uma formação que não tem como objetivo fazer depois o curso de doutorado. É mais voltada para a produção. Então, isso ajuda muito a produtividade do país, o aumento da eficiência, a formação de alto nível”, explicou o ministro da Educação, Aloizio Mercadante.


Os temas e áreas identificados como prioritárias para o mestrado profissional são engenharias e demais áreas tecnológicas; computação e tecnologias da informação; tecnologia aeroespacial; petróleo, gás e carvão mineral; energia; biotecnologia; nanotecnologia e novos materiais. O mestrado profissional soma-se às bolsas já concedidas pelo programa, que são de graduação, tecnólogo, doutorado e pós-doutorado.


O CsF foi lançado em 2011 com a meta de chegar a 101 mil bolsas em 2014. Pode concorrer às bolsas de graduação quem fez o Enem e teve nota igual ou superior a 600 pontos. É preciso ainda ter domínio em língua inglesa.


A iniciativa privada é responsável por conceder 26 mil bolsas. O ministro disse que a participação do setor no CsF está abaixo do esperado. Mercadante não informou a quantidade de bolsas já concedidas pela iniciativa privada, mas disse que deveriam ser cerca de 12 mil e o número está abaixo desse patamar. Na avaliação dele, a nova modalidade, mais voltada para a prática profissional, pode incentivar a participação das empresas.

 



Fonte: Agência Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar