acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Transpetro

Profissionais da Nuclep serão treinados pela Wärtsilä para construir motores de dois tempos

08/08/2006 | 00h00
A Nuclep encaminhará no início do mês de setembro, para a Suiça, sete profissionais, entre técnicos e engenheiros, que se especializarão na fabricação, montagem e teste dos motores de dois tempos da Wärtsilä. O treinamento terá duração de duas semanas e faz parte do contrato de licenciamento assinado entre as duas empresas em dezembro de 2005. A preparação de técnicos e engenheiros visa o fornecimento desses motores para os novos navios da Transpetro. De acordo com o gerente geral comercial da Nuclep, Marcelo Moraes, outros oito profissionais também serão enviados para o mesmo mesmo treinamento previsto para o início de 2007.

"Alguns profissionais que trabalharão conosco no grupo de motores serão contratados via terceirização", destacou Marcelo. "Temos uma equipe que é advinda da antiga Ishi Kawagima e que formará um grupo inicial dos motores". Recentemente a Nuclep realizou um concurso público que permitiu contratação de 55 profissionais, dos quais 30 são engenheiros". A Wärtsilä espera poder fornecer todos os motores para as embarcações de maior porte, como os navios dos tipos Suezmax, Aframax e os de produtos.

Wärtsilä

As encomendas recebidas pela Wärtsilä - líder mundial no segmento de propulsão marítima - cresceram 46% no segundo sementre deste ano. O valor dos pedidos totais, no período, chegou a 2,2 bilhões de euros, dos quais 110 milhões de euros correspondem a negócios no Brasil. Na indústria naval, a base instalada da companhia no país tem capacidade superior a 800MW em mais de 200 navios e embarcações, totalizando uma capacidade instalada de mais 1.500 MW. Na área marítima, os motores da Wärtsilä equipam 65% dos navios de cruzeiro construídos nos últimos três anos.


“A demanda nos nossos principais mercados continuou forte durante o segundo trimestre. A entrada de pedidos cresceu mais de 40% e as vendas líquidas quase 30%. A rentabilidade também melhorou. Esperamos que a demanda continue boa no restante do ano. O aumento de nossa linha de montagem de motores suportará o crescimento das vendas.”, afirma o presidente mundial da companhia, Ole Johansson.



Fonte:
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar