acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Combustíveis

Produtores dizem que haverá etanol para aumentar mistura na gasolina

11/07/2012 | 16h33

 

A União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica) informou na terça-feira (10) que os produtores de etanol atenderão o pedido do governo, caso seja decidido o aumento, de 20% para 25%, do teor do álcool anidro misturado à gasolina.
“Qualquer que seja a decisão do governo, de manter o teor do álcool anidro misturado à gasolina em 20% ou voltar aos 25%, a Unica informa que os produtores atenderão o pedido do governo”, afirmou a entidade, em nota.
A Unica está concluindo levantamento junto aos produtores para estabelecer qual o máximo de produção de etanol necessário para permitir o aumento na mistura do produto com a gasolina. Ainda sem previsão para ser finalizado, o relatório será entregue ao governo.
Na terça-feira o presidente da entidade, Antônio de Pádua Rodrigues, participou de reunião na Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), no Rio de Janeiro, para tratar do assunto. No dia anterior o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, havia informado que o governo estuda a possibilidade de ampliar o percentual de etanol na gasolina. Ele, porém, ressaltou que, nos patamares atuais de produção do insumo, não é possível realizar esse aumento. “Estamos examinando a possibilidade de aumentar para 25% à medida que a produção justificar isso”, disse o ministro.
No fim de junho, o ministério recebeu pedido formal da Petrobras para elevar, de 20% a 25%, a participação do álcool anidro na gasolina. A medida permitirá à petroleira reduzir o volume de importação e melhorar suas contas, já que a estatal importa a gasolina a um preço superior ao cobrado no mercado nacional, e não pode repassar esse custo ao consumidor por decisão do governo.

A União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica) informou na terça-feira (10) que os produtores de etanol atenderão o pedido do governo, caso seja decidido o aumento, de 20% para 25%, do teor do álcool anidro misturado à gasolina.


“Qualquer que seja a decisão do governo, de manter o teor do álcool anidro misturado à gasolina em 20% ou voltar aos 25%, a Unica informa que os produtores atenderão o pedido do governo”, afirmou a entidade, em nota.


A Unica está concluindo levantamento junto aos produtores para estabelecer qual o máximo de produção de etanol necessário para permitir o aumento na mistura do produto com a gasolina. Ainda sem previsão para ser finalizado, o relatório será entregue ao governo.


Na terça-feira o presidente da entidade, Antônio de Pádua Rodrigues, participou de reunião na Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), no Rio de Janeiro, para tratar do assunto. No dia anterior o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, havia informado que o governo estuda a possibilidade de ampliar o percentual de etanol na gasolina. Ele, porém, ressaltou que, nos patamares atuais de produção do insumo, não é possível realizar esse aumento. “Estamos examinando a possibilidade de aumentar para 25% à medida que a produção justificar isso”, disse o ministro.


No fim de junho, o ministério recebeu pedido formal da Petrobras para elevar, de 20% a 25%, a participação do álcool anidro na gasolina. A medida permitirá à petroleira reduzir o volume de importação e melhorar suas contas, já que a estatal importa a gasolina a um preço superior ao cobrado no mercado nacional, e não pode repassar esse custo ao consumidor por decisão do governo.

 



Fonte: Valor Econômico
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar