acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
publicidade
Agricultura Familiar

Produtores apoiados pelo Sebrae-MG comemoram vendas para Petrobras e UFLA

12/11/2008 | 12h45

Agricultores de Conceição da Barra de Minas e de Claro das Poções (MG) comemoram as primeiras vendas do cultivo de mamona. Os produtores de Claro das Poções comercializaram 11 mil quilos de mamona com a Petrobras. Em Conceição da Barra de Minas, a produção de 5 toneladas foi vendida para Universidade Federal de Lavras (UFLA).

Os agricultores de Claro das Poções obtiveram renda de R$ 9.680 reais com a venda da mamona em coco (sem beneficiamento) para a estatal. O quilo do produto foi vendido a R$0,88. A safra de Conceição da Barra foi comercializada, como forma de incentivo, a R$1,01 para a UFLA, que utilizará a mamona em testes de laboratório. Nas duas cidades o cultivo da oleaginosa é feito em conjunto com o plantio de alimentos. Em Claro das Poções a produção consorciada de arroz, feijão, abóbora, quiabo, amendoim e pimenta é voltada para a alimentação das famílias dos agricultores.

No município de Conceição da Barra de Minas, o projeto começou em 2007, quando 20 mulheres beneficiadas pelo projeto Bolsa Família foram selecionadas para plantar feijão e mamona em área de pasto degradado, cedida por produtores rurais do município. Elas participaram de capacitações técnicas promovidas pela UFLA e do curso Cultura da Cooperação do Sebrae. Por meio da Cultura da Cooperação, as agricultoras criaram uma associação própria e estabeleceram critérios para o rateio da renda obtida com a produção.

O analista do Sebrae-MG, Leonardo Ivo informa que a intenção para 2009 é dobrar a área de cultivo e aplicar a metodologia em outras comunidades do Estado.
"Pretendemos implantar o conceito de indústria escola nas comunidades apoiadas. Nelas, transformaremos os grãos em óleo para agregar valor e vender para a indústria. Assim podemos incentivar a participação da agricultura familiar na cadeia produtiva do biodiesel e gerar trabalho e renda", comenta Leonardo Ivo.

Os dois grupos de agricultores são apoiados pelo projeto de produção de biodiesel do Sebrae-MG. Os objetivos são a inclusão de pequenos agricultores na cadeia produtiva do biodiesel e o incentivo do plantio consorciado de alimentos e bioenergia.

A iniciativa conta com a parceria da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), UFLA e Ministério de Desenvolvimento Agrário, que convidou os produtores mineiros para participar da V Feira de Agricultura Familiar, de 26 a 30 de novembro, no Rio de Janeiro.



Fonte: Sebrae-MG
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar