acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
ANP

Produção no pré-sal bate novo recorde

04/01/2013 | 09h43
Produção no pré-sal bate novo recorde
Agência Petrobras Agência Petrobras

 

A produção de petróleo e gás natural no pré-sal em novembro aumentou 25,6% em relação ao mês anterior, estabelecendo um novo recorde. Foram produzidos 227,6 Mbbl/d de petróleo e 7,1 MMm3/d de gás natural, totalizando 272,1 Mboe/d. Dois novos poços iniciaram a produção nos campos de Jubarte e Marlim Leste, elevando o total de poços em reservatórios do pré-sal para 15, sendo 2 em Jubarte, 4 em Lula, 2 em Marlim Leste, 1 em Barracuda, 4 em Baleia Azul, 1 em reservatório compartilhado pelos campos de Caratinga e Barracuda e 1 em reservatório compartilhado pelos campos de Marlim e Voador.
A produção de gás natural no Brasil foi de 73,3 MMm3/d, superando em 0,5% o recorde obtido em outubro, de 73 MMm3/d. Em relação a novembro de 2011 o aumento foi de 8%. Já a produção de petróleo cresceu 1,7% em relação a outubro de 2012, registrando cerca de 2.045 Mbbl/d. Somadas, as produções de petróleo e gás natural totalizam aproximadamente 2.506 Mboe/d.
O campo de Gavião Real, operado pela OGX Maranhão, tornou-se o primeiro produtor na bacia do Parnaíba, com vazão inicial de 10 Mm3/d de gás natural. O campo com maior produção de gás natural foi o de Manati, na bacia de Camamu, com média de 6,3 MMm3/d e o  campo com maior produção de petróleo foi Marlim Sul, na bacia de Campos, com média de 304,7 Mbbl/d.
No mês de novembro de 2012, 315 concessões operadas por 28 empresas foram responsáveis pela produção nacional por meio de 771 poços marítimos e 8.268 terrestres. Aproximadamente 91% da produção de petróleo e 77% da produção de gás natural foram explotados de campos marítimos e cerca de 94% de campos operados pela Petrobras.

A produção de petróleo e gás natural no pré-sal em novembro aumentou 25,6% em relação ao mês anterior, estabelecendo um novo recorde. Foram produzidos 227,6 Mbbl/d de petróleo e 7,1 MMm3/d de gás natural, totalizando 272,1 Mboe/d. Dois novos poços iniciaram a produção nos campos de Jubarte e Marlim Leste, elevando o total de poços em reservatórios do pré-sal para 15, sendo 2 em Jubarte, 4 em Lula, 2 em Marlim Leste, 1 em Barracuda, 4 em Baleia Azul, 1 em reservatório compartilhado pelos campos de Caratinga e Barracuda e 1 em reservatório compartilhado pelos campos de Marlim e Voador.


A produção de gás natural no Brasil foi de 73,3 MMm3/d, superando em 0,5% o recorde obtido em outubro, de 73 MMm3/d. Em relação a novembro de 2011 o aumento foi de 8%. Já a produção de petróleo cresceu 1,7% em relação a outubro de 2012, registrando cerca de 2.045 Mbbl/d. Somadas, as produções de petróleo e gás natural totalizam aproximadamente 2.506 Mboe/d.


O campo de Gavião Real, operado pela OGX Maranhão, tornou-se o primeiro produtor na bacia do Parnaíba, com vazão inicial de 10 Mm3/d de gás natural. O campo com maior produção de gás natural foi o de Manati, na bacia de Camamu, com média de 6,3 MMm3/d e o  campo com maior produção de petróleo foi Marlim Sul, na bacia de Campos, com média de 304,7 Mbbl/d.


No mês de novembro de 2012, 315 concessões operadas por 28 empresas foram responsáveis pela produção nacional por meio de 771 poços marítimos e 8.268 terrestres. Aproximadamente 91% da produção de petróleo e 77% da produção de gás natural foram explotados de campos marítimos e cerca de 94% de campos operados pela Petrobras.

 

Produção da Petrobras aumenta

 

Na quinta-feira (3), a Petrobras comunicou que a produção de petróleo da companhia, no Brasil, no mês de novembro de 2012, atingiu 1.968.307 barris por dia (bpd), volume 1,5% acima do produzido em outubro. Se somada a parcela operada para seus parceiros, esse volume chega a 2.007.346 bpd, ou 1,7% de aumento em relação a outubro.

 

A produção de gás natural nos campos da companhia no Brasil alcançou 62,179 milhões de metros cúbicos por dia. Se for considerada a produção somada à parcela operada para seus parceiros, esse volume chega a 68,464 milhões de metros cúbicos por dia. Ambos os valores mantém-se nos mesmos níveis do mês de outubro.

 

A produção total de petróleo e gás natural da companhia, considerados os campos no Brasil e no exterior, atingiu em novembro a média de 2.575.249 barris de óleo equivalente por dia (boed), volume próximo ao produzido em outubro (2.581.552 boed).

 

Os campos localizados no Brasil produziram 2.359.402 barris de óleo equivalente (petróleo e gás natural), indicando um aumento de 1,2% na comparação com o mês anterior. O acréscimo deveu-se, principalmente, ao crescimento da produção da plataforma FPSO Cidade de Anchieta, localizada no pré-sal do campo de Baleia Azul, na Bacia de Campos, no litoral do Espírito Santo. Quando computada a produção da Petrobras somada à parcela operada para seus parceiros, esse valor atinge 2.437.973 barris de óleo equivalente por dia (boed), um incremento de 1,4% com relação ao mês de outubro.

 

Vale registrar que em novembro foi dada continuidade ao programa de paradas programadas para manutenção em plataformas da Bacia de Campos, como, por exemplo, a P-18, instalada no campo de Marlim, e a P-43, no campo de Barracuda.

 

Produção do exterior

 

A produção total do exterior foi de 215.847 boed, correspondendo a um recuo de 13,4% em relação ao mês anterior. Desse total 119.348 barris diários foram de petróleo, correspondendo a uma redução de 20,8% na comparação com outubro, devido ao fechamento dos poços, para manutenção, da plataforma de produção do campo de Akpo, na Nigéria.

 

A produção de gás natural chegou a 16,395 milhões de metros cúbicos/dia, representando um declínio de 2,1% em relação a outubro.



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar