acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Crescimento

Produção nacional de biodiesel é recorde

30/08/2013 | 09h42
Produção nacional de biodiesel é recorde
Agência Petrobras Agência Petrobras

 

A produção de biodiesel, registrada entre janeiro e junho de 2013, atingiu 1,4 bilhão de litros, um crescimento de 12,9% em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram produzidos 1,24 bilhão de litros. O volume é recorde para os seis primeiros meses do ano. Em junho, a produção foi superior a 236 milhões de litros, um crescimento de 10% em relação ao volume de igual período de 2012.
Mantendo a tendência observada ao longo do ano, no mercado, o Rio Grande do Sul foi o principal produtor de biodiesel, com 29,5% de toda a oferta do biocombustível, seguido de Goiás, com 20,5%, e de Mato Grosso, com 15,4%. O Centro-Oeste respondeu pela maior parcela do biodiesel fabricado (43%), seguido pelas regiões Sul (35%) e Nordeste (11%).
Matérias-primas
O óleo de soja continua ganhando espaço como fonte para a produção de biodiesel. Em virtude do inverno – período em que é limitada a utilização do sebo bovino - e da expressiva disponibilidade de óleos vegetais no mercado, o óleo de soja acumula, em 2013, participação de 74% na fabricação do biocombustível, seguido do sebo bovino (19%) e do óleo de algodão (2%). As demais matérias-primas respondem por 5% do biodiesel produzido, com destaque para o óleo de fritura usado, que já representa mais de 1% de toda produção nacional.
Vendas de diesel B
Puxadas pelo forte consumo nacional de combustíveis, as vendas de diesel B pelas distribuidoras cresceram 5,9% no primeiro semestre de 2013 em relação ao mesmo período do ano passado. Ao todo, foram comercializados ao redor de 30 bilhões de litros de diesel em todo o Brasil.
Preços
Pressionados pela desvalorização cambial, os preços do diesel mineral importado atingiram, em julho, o patamar de R$ 1,71/litro. Nesse valor não são considerados os custos de internação do produto, estimados pelo Ministério de Minas e Energia em R$ 0,0533/litro.
Já o valor do diesel mineral comercializado em agosto mostrou-se estável em relação a julho. Os preços pagos pelo diesel A (sem a adição do biodiesel) pelas distribuidoras de combustíveis às refinarias encontram-se na faixa de R$ 1,59/litro. Por outro lado, os preços do diesel B (mistura de 95% de diesel A + 5% de biodiesel) vendido ao consumidor atingiram o patamar de R$ 2,33 em agosto, chegando a até R$ 2,43/litro no caso do diesel S-10, com baixo teor de enxofre. Na comparação com o mesmo período do ano passado, isto significa uma alta de 9,4%.
Em contrapartida, os preços do biodiesel seguem em trajetória descendente em 2013. Os resultados do 32º Leilão de Biodiesel da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) indicam que o biodiesel, que será comercializado entre setembro e outubro de 2013, terá preços médios de R$ 1,86/litro. Isto significa uma queda de 27,3% em relação aos preços praticados no primeiro bimestre do ano.

A produção de biodiesel, registrada entre janeiro e junho de 2013, atingiu 1,4 bilhão de litros, um crescimento de 12,9% em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram produzidos 1,24 bilhão de litros. O volume é recorde para os seis primeiros meses do ano. Em junho, a produção foi superior a 236 milhões de litros, um crescimento de 10% em relação ao volume de igual período de 2012.


Mantendo a tendência observada ao longo do ano, no mercado, o Rio Grande do Sul foi o principal produtor de biodiesel, com 29,5% de toda a oferta do biocombustível, seguido de Goiás, com 20,5%, e de Mato Grosso, com 15,4%. O Centro-Oeste respondeu pela maior parcela do biodiesel fabricado (43%), seguido pelas regiões Sul (35%) e Nordeste (11%).


Matérias-primas


O óleo de soja continua ganhando espaço como fonte para a produção de biodiesel. Em virtude do inverno – período em que é limitada a utilização do sebo bovino - e da expressiva disponibilidade de óleos vegetais no mercado, o óleo de soja acumula, em 2013, participação de 74% na fabricação do biocombustível, seguido do sebo bovino (19%) e do óleo de algodão (2%). As demais matérias-primas respondem por 5% do biodiesel produzido, com destaque para o óleo de fritura usado, que já representa mais de 1% de toda produção nacional.


Vendas de diesel B


Puxadas pelo forte consumo nacional de combustíveis, as vendas de diesel B pelas distribuidoras cresceram 5,9% no primeiro semestre de 2013 em relação ao mesmo período do ano passado. Ao todo, foram comercializados ao redor de 30 bilhões de litros de diesel em todo o Brasil.


Preços


Pressionados pela desvalorização cambial, os preços do diesel mineral importado atingiram, em julho, o patamar de R$ 1,71/litro. Nesse valor não são considerados os custos de internação do produto, estimados pelo Ministério de Minas e Energia em R$ 0,0533/litro.


Já o valor do diesel mineral comercializado em agosto mostrou-se estável em relação a julho. Os preços pagos pelo diesel A (sem a adição do biodiesel) pelas distribuidoras de combustíveis às refinarias encontram-se na faixa de R$ 1,59/litro. Por outro lado, os preços do diesel B (mistura de 95% de diesel A + 5% de biodiesel) vendido ao consumidor atingiram o patamar de R$ 2,33 em agosto, chegando a até R$ 2,43/litro no caso do diesel S-10, com baixo teor de enxofre. Na comparação com o mesmo período do ano passado, isto significa uma alta de 9,4%.


Em contrapartida, os preços do biodiesel seguem em trajetória descendente em 2013. Os resultados do 32º Leilão de Biodiesel da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) indicam que o biodiesel, que será comercializado entre setembro e outubro de 2013, terá preços médios de R$ 1,86/litro. Isto significa uma queda de 27,3% em relação aos preços praticados no primeiro bimestre do ano.



Fonte: Redação TN/ Ascom ABIOVE
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar