acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Estatística

Produção mundial de petróleo cresce 2,2%

13/08/2013 | 10h22
Produção mundial de petróleo cresce 2,2%
Depositphotos Depositphotos

 

Produção mundial de petróleo cresce 2,2%
Com um aumento de 1,9 milhão de barris por dia, a produção mundial de petróleo cresceu 2,2% em 2012. De acordo com o último relatório estatístico anual da BP, referência global do setor de energia, o país que lidera a produção mundial do óleo é a Arábia Saudita, com 13,3% de participação. O Brasil ocupa a 13ª posição do ranking, com 2,7% da extração global.
Os membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) foram responsáveis por cerca de 75% do aumento mundial, mesmo com o declínio da produção iraniana, devido a sanções internacionais. Já a extração da Líbia recuperou quase todo o terreno perdido em 2011, com aumento de 215,1%. Pelo segundo ano consecutivo, a produção atingiu níveis recordes na Arábia Saudita, nos Emirados Árabes Unidos e no Qatar. Iraque e Kuwait também registraram aumentos significativos.
Já os países que não fazem parte da OPEP apresentaram um crescimento de 490 mil barris por dia, puxados por Estados Unidos - que teve o maior crescimento de produção do mundo em 2012 e o maior da história do país, com 13,9% -, Canadá, Rússia e China. Em compensação, teve quedas inesperadas no Sudão, no Sudão do Sul e na Síria, além de baixas em produtores tradicionais, como Reino Unido e Noruega.
Segundo a BP, o brent - referência internacional do valor do petróleo bruto - teve a média de US$ 111,67 por barril em 2012, equivalente a R$ 256,84, aumento de US$ 0,40 por barril em comparação com 2011. A perda das fontes iranianas foi mais que compensada pelo crescimento dos Estados Unidos, a recuperação da produção da Líbia e os aumentos na Arábia Saudita e em outros países da Opep.

Com um aumento de 1,9 milhão de barris por dia, a produção mundial de petróleo cresceu 2,2% em 2012. De acordo com o último relatório estatístico anual da BP, referência global do setor de energia, o país que lidera a produção mundial do óleo é a Arábia Saudita, com 13,3% de participação. O Brasil ocupa a 13ª posição do ranking, com 2,7% da extração global.


Os membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) foram responsáveis por cerca de 75% do aumento mundial, mesmo com o declínio da produção iraniana, devido a sanções internacionais. Já a extração da Líbia recuperou quase todo o terreno perdido em 2011, com aumento de 215,1%. Pelo segundo ano consecutivo, a produção atingiu níveis recordes na Arábia Saudita, nos Emirados Árabes Unidos e no Qatar. Iraque e Kuwait também registraram aumentos significativos.


Já os países que não fazem parte da OPEP apresentaram um crescimento de 490 mil barris por dia, puxados por Estados Unidos - que teve o maior crescimento de produção do mundo em 2012 e o maior da história do país, com 13,9% -, Canadá, Rússia e China. Em compensação, teve quedas inesperadas no Sudão, no Sudão do Sul e na Síria, além de baixas em produtores tradicionais, como Reino Unido e Noruega.


Segundo a BP, o brent - referência internacional do valor do petróleo bruto - teve a média de US$ 111,67 por barril em 2012, equivalente a R$ 256,84, aumento de US$ 0,40 por barril em comparação com 2011. A perda das fontes iranianas foi mais que compensada pelo crescimento dos Estados Unidos, a recuperação da produção da Líbia e os aumentos na Arábia Saudita e em outros países da Opep.



Fonte: Redação, com agências
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar