acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Petróleo e Gás

Produção média do pré-sal fica acima de 200 mil barris/dia

03/10/2012 | 14h50
Produção média do pré-sal fica acima de 200 mil barris/dia
Off-loading com o FPSO P-43 e o navio aliviador Nordic ... Off-loading com o FPSO P-43 e o navio aliviador Nordic ...

 

A produção média do pré-sal em agosto chegou a 203,2 Mboe/d, sendo 168,6 Mbbl/d de petróleo e 5,5 MMm³ de gás natural. Apesar da queda de 6% em relação ao mês anterior, essa foi a segunda maior produção do pré-sal, perdendo apenas para julho.
A produção foi oriunda de 10 poços localizados nos campos de Jubarte (1), Lula (5), Caratinga e Barracuda (1), Marlim Leste (1), Marlim e Voador (1) e Barracuda (1). Desses dez poços, sete estão entre os 30 maiores produtores, com destaque para o Campo de Lula, que tem três poços entre os cinco maiores produtores, incluindo o maior produtor do mês (7LL3DRJS), que apresentou vazão média de 36,8 Mboe/d.
Em agosto, a produção média de petróleo do Brasil foi de aproximadamente 2.006 MbbL/d, com queda de 2,2% na comparação com agosto de 2011 e de 0,8% em relação ao mês anterior.
Já a produção de gás teve aumento de 7,4% na comparação com o mesmo mês do ano passado e de 0,7% se comparada com julho. A queima de gás natural teve redução de 21% em relação a agosto de 2011 e ficou estável na comparação com o mês anterior.
O Campo de Marlim Sul, na Bacia de Campos, foi o de maior produção de petróleo e o segundo maior produtor de gás natural, totalizando 312,8Mboe/d. o maior produtor de gás foi o Campo de Manati, na bacia de Camamu (litoral da Bahia), com produção média de 6,7MMm³. O aproveitamento do gás natural na fase de produção foi de 95,2%.
Dos 20 maiores campos produtores de petróleo e gás natural, dois são operados por empresas estrangeiras: Statoil (Peregrino) e Shell (Ostra). Os campos da Petrobras responderam por 93,8% da produção de petróleo e gás natural no mês passado. Cerca de 91% da produção de petróleo e 76,5% da produção de gás natural foram explotados de campos marítimos.
O grau API médio do petróleo produzido em agosto foi de aproximadamente 24º, sendo que 9% da produção é considerada de óleo leve (>= 31º API), 57% de óleo médio (>= 22º e <31º API) e 34% de óleo pesado (<22º API).
A produção de petróleo e gás natural em agosto foi oriunda de 9.019 poços, sendo 752 marítimos e 8.267 terrestres.

A produção média do pré-sal em agosto chegou a 203,2 Mboe/d, sendo 168,6 Mbbl/d de petróleo e 5,5 MMm³ de gás natural. Apesar da queda de 2,7%** em relação ao mês anterior, essa foi a segunda maior produção do pré-sal, perdendo apenas para julho.


A produção foi oriunda de 10 poços localizados nos campos de Jubarte (1), Lula (5), Caratinga e Barracuda (1), Marlim Leste (1), Marlim e Voador (1) e Barracuda (1). Desses dez poços, sete estão entre os 30 maiores produtores, com destaque para o Campo de Lula, que tem três poços entre os cinco maiores produtores, incluindo o maior produtor do mês (7LL3DRJS), que apresentou vazão média de 36,8 Mboe/d.


Em agosto, a produção média de petróleo do Brasil foi de aproximadamente 2.006 MbbL/d, com queda de 2,2% na comparação com agosto de 2011 e de 0,8% em relação ao mês anterior.


Já a produção de gás teve aumento de 7,4% na comparação com o mesmo mês do ano passado e de 0,7% se comparada com julho. A queima de gás natural teve redução de 21% em relação a agosto de 2011 e ficou estável na comparação com o mês anterior.


O Campo de Marlim Sul, na Bacia de Campos, foi o de maior produção de petróleo e o segundo maior produtor de gás natural, totalizando 312,8Mboe/d. o maior produtor de gás foi o Campo de Manati, na bacia de Camamu (litoral da Bahia), com produção média de 6,7MMm³. O aproveitamento do gás natural na fase de produção foi de 95,2%.


Dos 20 maiores campos produtores de petróleo e gás natural, dois são operados por empresas estrangeiras: Statoil (Peregrino) e Shell (Ostra). Os campos da Petrobras responderam por 93,8% da produção de petróleo e gás natural no mês passado. Cerca de 91% da produção de petróleo e 76,5% da produção de gás natural foram explotados de campos marítimos.


O grau API médio do petróleo produzido em agosto foi de aproximadamente 24º, sendo que 9% da produção é considerada de óleo leve (>= 31º API), 57% de óleo médio (>= 22º e <31º API) e 34% de óleo pesado (<22º API).


A produção de petróleo e gás natural em agosto foi oriunda de 9.019 poços, sendo 752 marítimos e 8.267 terrestres.

 

** ANP corrigiu o dado informado anteriormente, que aresentava queda de 6% na produção dos campos do pré-sal. A nota foi modificada para correção de informações no dia 4/10, às 10h24.



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar