acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Indicadores

Produção industrial cai em junho

19/07/2013 | 14h02

 

A produção industrial e emprego no setor caíram em junho, aponta pesquisa divulgada nesta sexta-feira (19) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). No caso da produção, o índice caiu de 51,1 pontos, em maio, para 46 pontos, em junho. O segmento também reduziu o número de empregados passando de 49,5 pontos para 48,1 pontos, na mesma base de comparação.
Os dados fazem parte da pesquisa Sondagem Industrial. O índice é medido em uma escala de 0 a 100 pontos. Valores acima de 50 indicam crescimento. Abaixo, apontam para a redução do nível de atividade. Segundo a pesquisa, o segmento industrial “está longe de uma trajetória de recuperação”.
O estudo revelou também queda no índice de utilização da capacidade instalada (UCI). O indicador passou de 45,6 pontos em maio para 42,9 pontos em junho. “O índice retrata um aumento do desaquecimento da atividade industrial”, diz a pesquisa.
Entre os problemas apresentados pelos empresários para a queda nos índices, a elevada carga tributária lidera a lista. Em seguida aparecem competição acirrada, alto custo da matéria-prima, falta de demanda e escassez de mão de obra qualificada.
O levantamento destaca que a retomada industrial “depende de uma política efetiva de aumento de competitividade”. Para isso, a entidade destaca o fortalecimento do controle da inflação, dos déficits fiscal e de transações correntes.
A pesquisa da CNI foi feita com 1.953 empresas de todo o país entre os dias 1º e 12 de junho.

A produção industrial e emprego no setor caíram em junho, aponta pesquisa divulgada nesta sexta-feira (19) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). No caso da produção, o índice caiu de 51,1 pontos, em maio, para 46 pontos, em junho. O segmento também reduziu o número de empregados passando de 49,5 pontos para 48,1 pontos, na mesma base de comparação.


Os dados fazem parte da pesquisa Sondagem Industrial. O índice é medido em uma escala de 0 a 100 pontos. Valores acima de 50 indicam crescimento. Abaixo, apontam para a redução do nível de atividade. Segundo a pesquisa, o segmento industrial “está longe de uma trajetória de recuperação”.


O estudo revelou também queda no índice de utilização da capacidade instalada (UCI). O indicador passou de 45,6 pontos em maio para 42,9 pontos em junho. “O índice retrata um aumento do desaquecimento da atividade industrial”, diz a pesquisa.


Entre os problemas apresentados pelos empresários para a queda nos índices, a elevada carga tributária lidera a lista. Em seguida aparecem competição acirrada, alto custo da matéria-prima, falta de demanda e escassez de mão de obra qualificada.


O levantamento destaca que a retomada industrial “depende de uma política efetiva de aumento de competitividade”. Para isso, a entidade destaca o fortalecimento do controle da inflação, dos déficits fiscal e de transações correntes.


A pesquisa da CNI foi feita com 1.953 empresas de todo o país entre os dias 1º e 12 de junho.

 



Fonte: Agência Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar