acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Previsão

Produção doméstica de minério de ferro deve subir 6% em 2013

12/11/2012 | 17h52

 

A produção brasileira de minério de ferro deve se recuperar em 2013 após um 2012 fraco, com um crescimento de 6% na comparação anual, segundo estima a consultoria LCA.
Para este ano, a estimativa é de uma retração de cerca de 1% devido à desaceleração da China, ao baixo crescimento dos Estados Unidos e à crise na Europa, que estão levando a cotação do produto a uma queda de 25% no ano a ano.
"Para 2013, o cenário vislumbrado é um pouco melhor. A expectativa é de recuperação da economia mundial, o que diminuirá a força dos atuais fatores inibidores da demanda, aliviando também a pressão sobre os preços do minério de ferro", afirmou a consultoria em estudo, prevendo que a cotação do produto em 2013 deve ficar estável.
Siderurgia
Para o setor de siderurgia, as expectativas da LCA para 2013 também são melhores, devido principalmente aos efeitos de medidas do governo.
A estimativa da LCA é de alta de 5 por cento no consumo aparente de aços planos e de 6% em aços longos em 2013.
"Avaliamos que um crescimento mais expressivo da atividade interna em 2013 deverá impulsionar a demanda por aço e também por ferro gusa. Principalmente porque prevemos que a expansão da atividade será puxada por setores ligados ao investimento".
Para 2012, a projeção para o consumo aparente de aços planos permanece em 13,7 milhões de toneladas, estável frente ao ano passado. Para os aços longos, a previsão é de um avanço de 5,7% do consumo aparente ante 2011.

A produção brasileira de minério de ferro deve se recuperar em 2013 após um 2012 fraco, com um crescimento de 6% na comparação anual, segundo estima a consultoria LCA.


Para este ano, a estimativa é de uma retração de cerca de 1% devido à desaceleração da China, ao baixo crescimento dos Estados Unidos e à crise na Europa, que estão levando a cotação do produto a uma queda de 25% no ano a ano.


"Para 2013, o cenário vislumbrado é um pouco melhor. A expectativa é de recuperação da economia mundial, o que diminuirá a força dos atuais fatores inibidores da demanda, aliviando também a pressão sobre os preços do minério de ferro", afirmou a consultoria em estudo, prevendo que a cotação do produto em 2013 deve ficar estável.



Siderurgia


Para o setor de siderurgia, as expectativas da LCA para 2013 também são melhores, devido principalmente aos efeitos de medidas do governo.


A estimativa da LCA é de alta de 5% no consumo aparente de aços planos e de 6% em aços longos em 2013.


"Avaliamos que um crescimento mais expressivo da atividade interna em 2013 deverá impulsionar a demanda por aço e também por ferro gusa. Principalmente porque prevemos que a expansão da atividade será puxada por setores ligados ao investimento".


Para 2012, a projeção para o consumo aparente de aços planos permanece em 13,7 milhões de toneladas, estável frente ao ano passado. Para os aços longos, a previsão é de um avanço de 5,7% do consumo aparente ante 2011.



Fonte: Agência Reuters
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar