acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
ANP

Produção de petróleo sobe 6,5% e a de gás 13,2% em relação a janeiro de 2010

02/03/2011 | 13h59
A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) está divulgando hoje (2/3) seu Boletim da Produção de Petróleo e Gás Natural referente a janeiro de 2011. A produção de petróleo foi de 2,122 milhões de barris por dia (bbl/d), o que representa aumento de aproximadamente 6,3% se comparada com o mesmo mês em 2010. Houve uma redução de aproximadamente 2,65% em relação ao mês anterior, mas o volume de petróleo produzido em janeiro de 2011 é superior aos 2,089 milhões de barris/dia de novembro de 2010, recorde anterior ao de dezembro de 2010.
 

A produção de gás natural foi de 66 milhões de metros cúbicos por dia (m3/d), 13,2% superior ao do mesmo mês em 2010 e 4,3% inferior ao volume de dezembro de 2010. A soma da produção de petróleo e gás natural ficou em torno de 2,539 milhões barris de óleo equivalente por dia (boe/d).


Em comparação ao realizado no mês de dezembro de 2010, as reduções mais relevantes no mês de janeiro de 2011 foram nos campos de Caratinga, Polvo e Uruguá, devido às paradas de produção das plataformas P-48, FPSO Polvo e FPSO Cidade de Santos, respectivamente.


Em janeiro de 2011, 301 concessões operadas por 23 empresas distintas foram responsáveis pela produção nacional. Destas, 75 são concessões marítimas e 226 são terrestres. Das 301 concessões, 12 encontram-se em atividades exploratórias e produziram através de testes de longa duração (TLD), e outras 10 são de campos licitados contendo Acumulações Marginais.


A íntegra do boletim está disponível no endereço: http://www.anp.gov.br/?dw=44306


Pré-sal


A produção do pré-sal em janeiro foi de 71,7 mil bbl/dia de petróleo e 2,527 milhões m³/d de gás natural (poços 1BRSA108AESS e 6BRSA639ESS, em Jubarte, 9BRSA716RJS, em Lula, e 1BRSA594SPS no teste de longa duração do bloco BM-S-9).  O volume supera em cerca de 5 % a produção de dezembro de 2010, que foi de 68,3 mil bbl/d de petróleo e 2,402 milhões m³/d de gás natural.
 

Queima de gás

      
Houve redução de aproximadamente 12,4% na queima de gás natural se comparada ao mesmo mês em 2010 e de aproximadamente 8,3% em relação a dezembro de 2010. A redução foi superior à verificada em dezembro de 2010, que foi de aproximadamente 11,4% em relação ao mesmo mês de 2009 e de 2% em comparação a novembro de 2010. Do volume total de gás natural queimado em janeiro de 2011, 86% são oriundos de campos na Fase de Produção e 14% de testes de longa duração da Fase de Exploração. Considerando apenas as concessões na Fase de Produção, o índice de utilização de gás natural no mês foi de 92,13%;
 

Campos produtores

      
Dos 20 maiores campos produtores de petróleo e gás natural, em barris de óleo equivalente (boe), dois são operados por empresas estrangeiras (Frade/Chevron e Ostra/Shell). Aproximadamente 92,79% da produção de petróleo e gás natural são provenientes de campos operados pela Petrobras.


Em torno de 91,34% da produção de petróleo e 74,81% da produção de gás natural do Brasil foram provenientes de campos marítimos.


Os três maiores campos terrestres produtores de petróleo e gás natural, em barris de óleo equivalente, continuam sendo Leste do Urucu, Rio do Urucu e Carmópolis. Destaque para a presença de cinco poços terrestres, todos do campo de Rio Urucu, na relação dos 30 poços com maior produção de gás natural.  O grau API médio do petróleo produzido no mês foi de aproximadamente 23,8°.


Plataforma

      
A plataforma P-52, localizada no campo de Roncador, produziu aproximadamente 145,9 mil boe/d e continua sendo a unidade com maior produção.


Bacias maduras terrestres


Em janeiro de 2011, a produção oriunda das Bacias maduras terrestres – o que inclui campos produtores e testes de longa duração nas bacias do Espírito Santo, Potiguar, Recôncavo, Sergipe e Alagoas – foi de 185,5 mil boe/d, sendo 149,2 mil bbl/d de petróleo e 5,780  milhões m³/d de gás natural. Houve aumento na comparação com dezembro de 2010, quando foram extraídos 184,1 mil boe/d, sendo 148,8 mil bbl/d de petróleo e 5,614 milhões m³/d de gás natural.


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar