acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Produção

Produção de petróleo do Brasil em novembro cai 0,6% para 2,6 mi bpd, diz ANP

28/12/2016 | 18h35

A produção de petróleo do Brasil em novembro somou 2,609 milhões de barris por dia (bpd), em média, com queda de 0,6 por cento ante outubro e avanço de 9,6 por cento frente ao mesmo mês de 2015, informou nesta quarta-feira a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

A produção total de petróleo e gás natural do país em novembro foi de cerca de 3,307 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boed), completou a ANP, que destacou recordes tanto na produção de gás natural quanto na oferta do campo de Lula, no pré-sal da Bacia de Santos.

A agência disse que o campo de Lula bateu seu próprio recorde anterior, de setembro de 2016, ao registrar uma produção média de 663,2 mil bpd de petróleo e 29,2 milhões de metros cúbicos por dia (m³/d) de gás natural.

A produção de gás natural do Brasil superou a maior marca já registrada até então, também de setembro deste ano, e atingiu 111,1 milhões de m³/dia em novembro, com alta de 2,4 por cento ante outubro e de 18 por cento na comparação com o mesmo mês de 2015.

A ANP afirmou que os campos marítimos produziram 94,5 por cento do petróleo e 76,9 por cento do gás natural em novembro, com produção em 8.603 poços, sendo 748 marítimos e 7.855 terrestres.

Os campos operados pela Petrobras foram responsáveis por 94,1 por cento da produção de petróleo e gás natural do Brasil --parcela que inclui a produção das parceiras da estatal.

A estatal lidera entre as concessionárias que atuam no setor de petróleo e gás no Brasil, com produção total de 2.654.556 boed. A segunda maior produtora é a BG Brasil, com 289.367 boed, e a terceira é a Petrogal Brasil, com 85.344 boed.



Fonte: Reuters, 28/12/2016
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar