acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Balanço

Produção de petróleo cresce 13,3% e a de gás 16% em novembro na comparação com o ano passado

06/01/2015 | 17h07
Produção de petróleo cresce 13,3% e a de gás 16% em novembro na comparação com o ano passado
Agência Petrobras Agência Petrobras

A produção total de petróleo e gás natural no Brasil no mês de novembro alcançou aproximadamente de 2,935 milhões de barris de óleo equivalente (BOE) por dia, sendo 2,358 milhões de barris diários de petróleo e 91,7 milhões de metros cúbicos de gás natural. Houve aumento de em torno de 13,3% na produção de petróleo se comparada com o mesmo mês em 2013 e redução próxima a 1,5% na comparação com o mês anterior. A produção de gás natural aumentou em torno de 16,0% frente ao mesmo mês em 2013 e diminuiu aproximadamente 1,1% se comparada ao mês anterior. A redução na produção em relação a outubro de 2014 deveu-se, em grande parte, a paradas para manutenção realizadas em algumas plataformas em novembro. Mais informações no Boletim da Produção da ANP, disponível em http://www.anp.gov.br/?pg=73557.

Pré-sal


A produção do pré-sal, oriunda de 42 poços, foi de 602,3 mil barris (bbl/d) de petróleo e 20,9 milhões de metros cúbicos (m³/d) de gás natural, totalizando 733,6 mil barris de óleo equivalente por dia, uma redução de 0,8% em relação ao mês anterior. Os poços do “pré-sal” são aqueles cuja produção é realizada no horizonte geológico denominado pré-sal, em campos localizados na área definida no inciso IV do caput do art. 2º da Lei nº 12.351, de 2010.

Queima de gás

O aproveitamento do gás natural no mês foi de 95,2%. A queima de gás natural em outubro foi de 4,4 milhões de metros cúbicos por dia, um aumento de aproximadamente 13,7% em relação ao mês anterior e de 16,2% em relação a novembro de 2013.

Campos produtores


Em torno de 91,5% da produção de petróleo e gás natural foram provenientes de campos operados pela Petrobras. Aproximadamente 93% da produção de petróleo e 73,9% da produção de gás natural do Brasil foram extraídos de campos marítimos. O campo de Roncador, na Bacia de Campos, foi o de maior produção de petróleo, com uma média de 302,7 mil barris por dia e o campo de Lula, na Bacia de Santos, foi o maior produtor de gás natural, com uma produção média de 7,9 milhões de metros cúbicos por dia.

A plataforma FPSO Cidade de São Paulo, localizada no campo de Sapinhoá, produziu, através de quatro poços a ela interligados, cerca de 143,4 mil barris de óleo equivalente por dia e foi a unidade com maior produção. Os campos cujos contratos são de acumulações marginais produziram um total de 83,3 barris diários de petróleo e 2,1 mil metros cúbicos de gás natural. Dentre esses campos, Bom Lugar, operado pela Alvopetro, foi o maior produtor de petróleo e gás natural, com 34,1 barris de óleo equivalente por dia.

A produção procedente das bacias maduras terrestres (campos/TLDs das bacias do Espírito Santo, Potiguar, Recôncavo, Sergipe e Alagoas) foi de 168,8 mil barris de óleo equivalente por dia, sendo 138,4 mil barris de  de petróleo por dia e 4,8 milhões de metros cúbicos de de gás natural por dia. Desse total, 4,2 mil barris de óleo equivalente por dia foram produzidos por concessões não operadas pela Petrobras, sendo 299 barris de óleo equivalente por dia no Estado de Alagoas, 2.049 barris de óleo equivalente por dia na Bahia, 4 barris de óleo equivalente por dia no Espírito Santo, 1.598 barris de óleo equivalente por dia no Rio Grande do Norte e 236 barris de óleo equivalente por dia em Sergipe;

Outras informações
 
Em novembro de 2014, 309 concessões, operadas por 23 empresas, foram responsáveis pela produção nacional. Destas, 87 são concessões marítimas e 222 terrestres. Do total das concessões produtoras, uma encontra-se em atividade exploratória e produzindo através de Teste de Longa Duração (TLD), e outras sete são relativas a contratos de áreas contendo acumulações marginais. O grau API médio do petróleo produzido no mês foi de aproximadamente 24,6, sendo que 9% da produção é considerada óleo leve (>=31°API), 60% é óleo médio (>=22 API e <31 API) e 31% é óleo pesado (<22 API), de acordo com a classificação da Portaria ANP nº 09/2000. A produção de petróleo e gás natural no Brasil foi oriunda de 9.083 poços, sendo 831 marítimos e 8.252 terrestres. O campo com o maior número de poços produtores foi Carmópolis, bacia de Sergipe, com 1.102 poços. Marlim, bacia de Campos, foi o campo marítimo com maior número de poços produtores, 60 no total.



Fonte: ANP
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar