acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Petróleo e Gás

Produção da Petrobras no Brasil recua 2,3% em fevereiro

01/04/2013 | 09h31
Produção da Petrobras no Brasil recua 2,3% em fevereiro
P-54. Agência Petrobras P-54. Agência Petrobras

 

A Petrobras comunicou sua produção total de petróleo e gás natural no Brasil em fevereiro, que atingiu a média de 2 milhões 316 mil barris de óleo equivalente por dia (boed). Incluída a parcela operada pela empresa para seus parceiros, o volume total produzido foi de 2 milhões 414 mil boe/d, indicando um decréscimo de 1,7%, na comparação com janeiro.
O volume total produzido pela Petrobras no Brasil, somado à produção da empresa no exterior, atingiu a média de 2 milhões 557 mil boed, apresentando uma redução de 2,1% em relação ao mês anterior.
A produção exclusiva de petróleo (óleo mais Líquido de Gás Natural - LGN) da Petrobras no Brasil, em fevereiro, foi de 1 milhão 920 mil barris por dia (bpd), resultado 2,3% inferior ao alcançado em janeiro. Somado à parcela operada pela empresa para seus parceiros, no país, esse volume chega a 1 milhão 974 mil bpd.
Paradas programadas
A queda do volume produzido decorreu, principalmente, de paradas programadas em plataformas da Bacia de Campos - P-37 (Marlim), P-53 (Marlim Leste) e P-54 (Roncador), além de ter sido mantida a parada programada da P-33 (Marlim), iniciada em janeiro, cujo maior impacto na produção refletiu-se em fevereiro.
A queda da produção foi parcialmente compensada pela entrada em operação de três novas plataformas: o FPSO Cidade de São Paulo, em 5 de janeiro, que opera o projeto-piloto de Sapinhoá, na Bacia de Santos; o TLD de Sapinhoá Norte, nessa mesma bacia, em 12 de fevereiro; e o FPSO Cidade de Itajaí, instalado no pós-sal da porção sul da Bacia de Santos, em 16 de fevereiro.
Produção de gás natural
A produção de gás natural - sem liquefeito - dos campos da companhia no Brasil alcançou 62 milhões 860 mil metros cúbicos por dia. A produção total de gás no Brasil, incluída a parte operada pela empresa para seus parceiros, foi de 69 milhões 928 mil metros cúbicos por dia.
Produção no exterior
A produção total no exterior foi de 241.863 boed, correspondendo a uma redução de 0,6% em relação ao mês de janeiro. Desse total, foram produzidos 149.078 barris diários de petróleo, mantendo a produção praticamente estável, com uma diminuição de 0,1% na comparação com o mês anterior.
A produção internacional de gás natural chegou a 15 milhões 764 mil metros cúbicos/dia, 1,4% abaixo do volume produzido em janeiro. A queda da produção decorreu da diminuição da demanda pelo gás boliviano.
Informação à ANP
A produção total do Brasil, no mês de fevereiro, informada à ANP, foi de 8.298.748,93 m³ de óleo e 2.061.459,06 mil m³ de gás. Essa produção corresponde à produção total das concessões em que a Petrobras atua como operadora. Não estão incluídos os volumes do xisto, LGN e produção de parceiros onde a Petrobras não é operadora.

A Petrobras comunicou sua produção total de petróleo e gás natural no Brasil em fevereiro, que atingiu a média de 2 milhões 316 mil barris de óleo equivalente por dia (boed). Incluída a parcela operada pela empresa para seus parceiros, o volume total produzido foi de 2 milhões 414 mil boe/d, indicando um decréscimo de 1,7%, na comparação com janeiro.


O volume total produzido pela Petrobras no Brasil, somado à produção da empresa no exterior, atingiu a média de 2 milhões 557 mil boed, apresentando uma redução de 2,1% em relação ao mês anterior.


A produção exclusiva de petróleo (óleo mais Líquido de Gás Natural - LGN) da Petrobras no Brasil, em fevereiro, foi de 1 milhão 920 mil barris por dia (bpd), resultado 2,3% inferior ao alcançado em janeiro. Somado à parcela operada pela empresa para seus parceiros, no país, esse volume chega a 1 milhão 974 mil bpd.



Paradas programadas


A queda do volume produzido decorreu, principalmente, de paradas programadas em plataformas da Bacia de Campos - P-37 (Marlim), P-53 (Marlim Leste) e P-54 (Roncador), além de ter sido mantida a parada programada da P-33 (Marlim), iniciada em janeiro, cujo maior impacto na produção refletiu-se em fevereiro.


A queda da produção foi parcialmente compensada pela entrada em operação de três novas plataformas: o FPSO Cidade de São Paulo, em 5 de janeiro, que opera o projeto-piloto de Sapinhoá, na Bacia de Santos; o TLD de Sapinhoá Norte, nessa mesma bacia, em 12 de fevereiro; e o FPSO Cidade de Itajaí, instalado no pós-sal da porção sul da Bacia de Santos, em 16 de fevereiro.



Produção de gás natural


A produção de gás natural - sem liquefeito - dos campos da companhia no Brasil alcançou 62 milhões 860 mil metros cúbicos por dia. A produção total de gás no Brasil, incluída a parte operada pela empresa para seus parceiros, foi de 69 milhões 928 mil metros cúbicos por dia.



Produção no exterior


A produção total no exterior foi de 241.863 boed, correspondendo a uma redução de 0,6% em relação ao mês de janeiro. Desse total, foram produzidos 149.078 barris diários de petróleo, mantendo a produção praticamente estável, com uma diminuição de 0,1% na comparação com o mês anterior.


A produção internacional de gás natural chegou a 15 milhões 764 mil metros cúbicos/dia, 1,4% abaixo do volume produzido em janeiro. A queda da produção decorreu da diminuição da demanda pelo gás boliviano.



Informação à ANP


A produção total do Brasil, no mês de fevereiro, informada à ANP, foi de 8.298.748,93 m³ de óleo e 2.061.459,06 mil m³ de gás. Essa produção corresponde à produção total das concessões em que a Petrobras atua como operadora. Não estão incluídos os volumes do xisto, LGN e produção de parceiros onde a Petrobras não é operadora.



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar