acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Opep

Produção da Opep cai em agosto para 32,76 milhões de barris por dia

12/09/2017 | 10h36

A produção da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) diminuiu no mês passado pela primeira vez desde abril, num incentivo aos esforços do cartel para reduzir o excesso de oferta global da commodity.

Em relatório mensal publicado hoje, a Opep informou que sua produção caiu 79 mil barris por dia (bpd) em agosto ante o mês anterior, ou 0,24%, para 32,76 milhões de bpd. A queda foi possibilitada principalmente por um forte declínio no resultado da Líbia, mas foi influenciada também por cortes na oferta do Gabão, Venezuela e Iraque.

O documento vem num momento em que a Arábia Saudita, maior integrante e líder informal da Opep, debate se deve ou não estender um acordo para a redução da produção que vence em março de 2018.

Pelo acordo, assinado no fim do ano passado e renovado em maio, a Opep e dez grandes produtores que não pertencem ao cartel vêm tentando reduzir sua oferta combinada em cerca de 1,8 milhão de barris por dia. O propósito é aliviar o excedente de oferta e dar sustentação aos preços do petróleo.

O pacto, no entanto, não tem impulsionado as cotações do petróleo como se previa, em parte porque a oferta de óleo de xisto dos EUA cresceu significativamente.

No relatório, a Opep também destacou que a oferta fora do grupo recuou 32 mil bpd em agosto, a 57,68 milhões de bpd. Neste caso, o resultado foi influenciado por interrupções na produção dos EUA no Golfo do México, após a passagem do furacão Harvey, e pela diminuição da oferta do Mar do Norte e Casaquistão.

Ainda no documento, a Opep elevou sua previsão de avanço na demanda global por petróleo em 2017, para 1,42 milhão de bps, o que significa um leve ajuste para cima de 50 mil bpd.

A Opep projeta que sua produção em 2017 ficará em 32,7 milhões de bpd, alta de 500 mil bpd ante o ano passado, e chegará a 32,8 milhões de bpd em 2018.

Para a oferta fora do cartel, a Opep espera aumento de 780 mil bpd este ano e de 1 milhão bpd em 2018.

A Opep informou ainda que os estoques comerciais da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) recuaram pelo terceiro mês consecutivo em julho, para 3,002 bilhões de bpd, mas continuaram 195 milhões de bpd acima da meta do grupo, de atingir a média dos últimos cinco anos.



Fonte: Dow Jones Newswires, 12/09/2017
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar