acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Índia

Primeira unidade da usina nuclear de Kudankulam foi conectada à rede de energia

22/10/2013 | 09h46

 

A primeira unidade da usina nuclear de Kudankulam, construída pela Rosatom, será conectada à rede de energia da Índia nas próximas horas, disse o presidente russo Vladimir Putin. "Em julho foi lançada a primeira unidade de NPP Kudankulam e a sua ligação à rede de energia da Índia vai acontecer nas próximas horas",  disse Putin em uma coletiva de imprensa, após acordo em Rússia e Índia, em Moscou. Ele lembrou que segunda unidade está a caminho e que planeja construir mais quatro.
De acordo com o chefe da Rosatom, Sergei Kiriyenko, a turbina já está sendo sincronizada para ser ligada. "O evento irá acontecer ainda hoje, 22/23 horas no horário indiano e após as 21 horas em Moscou", disse S. Kiriyenko. 
Falando sobre a terceira e quarta unidade da usina nuclear de Kudankulam, S. Kiriyenko disse que de início há acordos, mas o lado indiano informou ainda que os advogados precisam trabalhar no assunto. 
Kiriyenko disse que o "roteiro" para a cooperação em energia nuclear entre a Rússia e a Índia prevê a construção de 15 unidades na Índia, incluindo o local "Kudankulam" - de 4 a 8 unidades. A construção da segunda unidade é longa e agora  ainda está na fase de ajuste de equipamentos, com lançamento previsto para 2014. 
Contexto
NPP " Kudankulam " está sendo construída na Índia sob um acordo bilateral assinado em 20 de Novembro  de 1988 e alterado em  21 junho de 1998. Em 2002, sob a gestão da CJSC "Atomstroyexport " (agora parte da Rosatom) começou a construção das duas primeiras unidades de energia com reatores VVER - 1000, com uma capacidade total de 2.000 MW. O carregamento de combustível no reator da primeira usina nuclear da unidade de "Kudankulam" foi concluído no início de outubro de 2012.
A primeira unidade, "Kudankulam", foi lançada a um nível mínimo de energia controlada, em julho. O início da geração de energia está previsto para novembro. No final do mês de setembro a primeira unidade teve 20% da capacidade. O início de funcionamento da primeira unidade foi repetidamente adiado inicialmente, visto que a previsão de início era 2011. O início da segunda unidade também  foi adiado várias vezes, mais recentemente o prazo foi transferido para entre março e junho de 2014. 

A primeira unidade da usina nuclear de Kudankulam, construída pela Rosatom, foi conectada na noite de ontem (22) à rede de energia da Índia, disse o presidente russo Vladimir Putin. "Em julho foi lançada a primeira unidade de NPP Kudankulam e a sua ligação à rede de energia da Índia aconteceu nas últimas horas de ontem",  disse Putin em uma coletiva de imprensa, após acordo em Rússia e Índia, em Moscou. Ele lembrou que segunda unidade está a caminho e que planeja construir mais quatro.

 

Falando sobre a terceira e quarta unidade da usina nuclear de Kudankulam, o chefe da Rosatom, Sergei Kiriyenko, disse que de início há acordos, mas o lado indiano informou ainda que os advogados precisam trabalhar no assunto. Kiriyenko disse que o "roteiro" para a cooperação em energia nuclear entre a Rússia e a Índia prevê a construção de 15 unidades na Índia, incluindo o local "Kudankulam" - de 4 a 8 unidades. A construção da segunda unidade é longa e agora  ainda está na fase de ajuste de equipamentos, com lançamento previsto para 2014. 


Contexto


NPP " Kudankulam " está sendo construída na Índia sob um acordo bilateral assinado em 20 de Novembro  de 1988 e alterado em  21 junho de 1998. Em 2002, sob a gestão da CJSC "Atomstroyexport " (agora parte da Rosatom) começou a construção das duas primeiras unidades de energia com reatores VVER - 1000, com uma capacidade total de 2.000 MW. O carregamento de combustível no reator da primeira usina nuclear da unidade de "Kudankulam" foi concluído no início de outubro de 2012.


A primeira unidade, "Kudankulam", foi lançada a um nível mínimo de energia controlada, em julho. O início da geração de energia está previsto para novembro. No final do mês de setembro a primeira unidade teve 20% da capacidade. O início de funcionamento da primeira unidade foi repetidamente adiado inicialmente, visto que a previsão de início era 2011. O início da segunda unidade também  foi adiado várias vezes, mais recentemente o prazo foi transferido para entre março e junho de 2014. 



Fonte: Redação TN/ Ascom Rosatom
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar