acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Internacional

Presidente da Rússia muda trajeto de oleoduto por razões ecológicas

28/04/2006 | 00h00

 O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse na quarta-feira (26/04) que vai transferir a rota de um oleoduto que passaria nas proximidades do maior lago de água doce do mundo, o Lago Baikal, na Sibéria. A rota inicial previa que o oleoduto passasse a 1 km do lago, mas o trajeto deve ser transferido em cerca de 40 km ao norte, seguindo recomendações do vice-presidente da Academia de Ciências da Rússia, Nikolai Laverov.

"A rota deve passar ao norte da área nomeada por Laverov", disse Putin durante um encontro de governadores regionais e o chefe da Transneft, a empresa responsável pelo oleoduto.

"Desta forma, estamos reduzindo significantemente os riscos ecológicos antes que a construção tenha início. Podemos considerar este acordo como final", disse Putin.

Leopardo - A Transneft havia dito que modificar a rota do oleoduto custaria até US$ 1 bilhão. O oleoduto deve ligar os poços de petróleo da Sibéria à costa do Oceano Pacífico.

A área apresenta atividades sísmicas, e ambientalistas temem que eventuais terremotos possam causar vazamento de óleo e danos irremediáveis ao meio-ambiente.

O Lago Baikal, considerado patrimônio da humanidade pela Unesco, é o habitat de uma série de espécies únicas, como o leopardo Amur.

Ambientalistas dizem que a decisão de Putin foi uma vitória. "Esta é uma vitória para toda a sociedade civil russa e não apenas o movimento ecológico", disse Andey Petrov, porta-voz do Greenpeace russo.



Fonte: BBC Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar