acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Negócios

Presidente da GE prevê fechar fusão com Alstom no começo de 2015

23/06/2014 | 10h28

 

O acordo de fusão entre a General Electric (GE) e a Alstom pode ser concretizado no início do próximo ano, disse o presidente da empresa americana, Jeffrey Immelt.
Em uma entrevista conjunta com o presidente da Alstom, Patrick Kron, ao semanário francês Le Journal Du Dimanche, Immelt afirmou que a marca Alstom seria mantidos, dependendo do produto.
O conselho da Alstom aceitou ontem (22) a oferta melhorada da GE por sua unidade de equipamentos para o setor de energia, pondo fim a uma concorrência de dois meses pela divisão de energia do grupo francês.
A Alstom deve vender seu negócio de turbinas a gás, a maior parte da unidade de equipamentos de energia, para a empresa americana e abrigar a parte francesa da unidade de turbinas a vapor e nucleares, de energia renovável e de equipamentos de rede em joint ventures meio a meio com a GE.
"A GE terá o controle operacional e a equipe gestora virá da Alstom. A governança é muito clara", acrescentou Immelt.
Após a operação, a Alstom vai comprar o negócio de sinalização ferroviária da GE e fundi-lo com a sua própria unidade do ramo, que fabrica os trens-bala franceses.
"Eu vou acompanhar a fase de transição e montar a nova Alstom. Isso vai levar algum tempo. Mais tarde, uma nova equipe vai assumir", disse Kron na entrevista, quando questionado sobre seu futuro.

O acordo de fusão entre a General Electric (GE) e a Alstom pode ser concretizado no início do próximo ano, disse o presidente da empresa americana, Jeffrey Immelt.

Em uma entrevista conjunta com o presidente da Alstom, Patrick Kron, ao semanário francês Le Journal Du Dimanche, Immelt afirmou que a marca Alstom seria mantidos, dependendo do produto.

O conselho da Alstom aceitou ontem (22) a oferta melhorada da GE por sua unidade de equipamentos para o setor de energia, pondo fim a uma concorrência de dois meses pela divisão de energia do grupo francês.

A Alstom deve vender seu negócio de turbinas a gás, a maior parte da unidade de equipamentos de energia, para a empresa americana e abrigar a parte francesa da unidade de turbinas a vapor e nucleares, de energia renovável e de equipamentos de rede em joint ventures meio a meio com a GE.

"A GE terá o controle operacional e a equipe gestora virá da Alstom. A governança é muito clara", acrescentou Immelt.

Após a operação, a Alstom vai comprar o negócio de sinalização ferroviária da GE e fundi-lo com a sua própria unidade do ramo, que fabrica os trens-bala franceses.

"Eu vou acompanhar a fase de transição e montar a nova Alstom. Isso vai levar algum tempo. Mais tarde, uma nova equipe vai assumir", disse Kron na entrevista, quando questionado sobre seu futuro.



Fonte: Valor Online
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar