acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Shell

Prelude, a maior unidade FLNG do mundo deixou o estaleiro SHI na Careia do Sul rumo à Austrália

10/07/2017 | 09h55
Prelude, a maior unidade FLNG do mundo deixou o estaleiro SHI na Careia do Sul rumo à Austrália
Divulgação Divulgação

O gigante flutuante (navio/plataforma) finalmente começou a travessia rumo à Austrália, o maior objeto flutuante já construído, será mantido na posição por meio de thrusters (impelidores) onde será feita a maior produção de gás natural liquefeito no mar jamais vista no mundo. São 488 m, 600 mil ton, 2 helidecks, maior capacidade de produção de gás natural e conversão e estocagem de LNG, capacidade de alívio a contra bordo para navios LNGC (LNG Carrier). Foi construído no estaleiro Samsung Heavy Industries (SHI) na Coreia do Sul, com um custo "estimado" em 3,5 bilhões de dólares, o projeto contou com a participação da gigante TechnipFMC Onshore/Offshore a pedido da Shell.

A equipe de construção incluiu 20 nacionalidades, de países como Austrália, Coréia do Sul, França, Reino Unido, Holanda, Bulgária, Índia, Indonésia, Rússia, Espanha, Turquia, Nova Zelândia e Portugal.

O capitão Alan Stockwell, um veterano de 40 anos do setor de serviços marítimos, liderou toda a equipe dos rebocadores. Uma viagem de cerca de 5.800 quilômetros (3.6 milhas).

"Este é o maior reboque do mundo e, de longe, o destaque da minha carreira", diz Stockwell.

O Prelúdio tem 74 metros de largura e 488 m de comprimento e pode produzir 3,6 milhões de toneladas por ano de GNL e está sendo rebocado por três rebocadores, cada um com mais de 75 m de comprimento. Um quarto atua como uma escolta.

Prelude vai condensar o gás natural produzido na Browse Basin na Austrália e convertê-lo em líquido, o local está a 475 km (295 milhas) distante da costa de Broome.

No seu destino final o Prelude, será conectado à uma infraestrutura submarina composta de 16 cadeias de amarração pré-colocadas no fundo do mar e conectadas à torre de Prelude de 93 metros de altura, uma sexta embarcação de reboque se juntará a mais cinco barcos para manter a instalação no lugar.

O local da instalação fica em uma área de ciclones e movimentos fortes do oceano, a sua torre permitirá que a instalação gire com segurança enfrentando correntes do mar e o vento evitando de desconectar as tubulações flexíveis que o alimentam de gás o navio.



Fonte: Redação/Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar