acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Cotação

Preços do petróleo recuam após acordo sobre Síria

16/09/2013 | 10h23
Preços do petróleo recuam após acordo sobre Síria
Depositphotos Depositphotos

 

Os preços globais do petróleo recuaram nesta segunda-feira, depois que os EUA concordaram em cancelar uma ação militar imediata contra a Síria, aliviando as preocupações com o fornecimento.
Leia Mais
16/09/2013 | ONU investiga 14 ataques com armas químicas na Síria
16/09/2013 | Preço do transporte público subiu 111% em dez anos
16/09/2013 | Não serão aceitas medidas protelatórias da Síria, diz Kerry
16/09/2013 | Reajuste da gasolina sai até dia 21 de outubro
Também há expectativas de que a Líbia volte a produzir mais petróleo, disseram operadores.
Às 9h30 (horário de Brasília), o petróleo Brent perdia 2,26 dólares, negociado a 109,44 dólares. O commodity norte-americana, por sua vez, recuava 1,50 dólar, a 106,71 dólares.
No final de agosto, o contrato referência do Brent havia tocado a máxima de seis meses de 117,34 dólares por barril, em meio a temores de que um possível ataque dos EUA contra a Síria interromperia ainda mais o fornecimento do petróleo no Oriente Médio e norte da África, onde agitações na Líbia já reduziram a produção para uma mínima pós-guerra de 150 mil barris por dia.
Os preços, no entanto, voltaram a cair após a Rússia oferecer ajuda para colocar as armas químicas sírias sob controle internacional.
No sábado, EUA e Rússia chegaram a um acordo sobre a proposta para eliminar o arsenal de armas químicas da Síria, evitando a possibilidade de qualquer ação militar norte-americana imediata contra o governo do presidente Bashar al-Assad.

Os preços globais do petróleo recuaram nesta segunda-feira (16), depois que os EUA concordaram em cancelar uma ação militar imediata contra a Síria, aliviando as preocupações com o fornecimento.

 

Às 9h30 (horário de Brasília), o petróleo Brent perdia 2,26 dólares, negociado a 109,44 dólares. O commodity norte-americana, por sua vez, recuava 1,50 dólar, a 106,71 dólares.

 

No final de agosto, o contrato referência do Brent havia tocado a máxima de seis meses de 117,34 dólares por barril, em meio a temores de que um possível ataque dos EUA contra a Síria interromperia ainda mais o fornecimento do petróleo no Oriente Médio e norte da África, onde agitações na Líbia já reduziram a produção para uma mínima pós-guerra de 150 mil barris por dia.

 

Os preços, no entanto, voltaram a cair após a Rússia oferecer ajuda para colocar as armas químicas sírias sob controle internacional.

 

No sábado, EUA e Rússia chegaram a um acordo sobre a proposta para eliminar o arsenal de armas químicas da Síria, evitando a possibilidade de qualquer ação militar norte-americana imediata contra o governo do presidente Bashar al-Assad.



Fonte: Redação, com agências
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar