acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
ONS

Preço do petróleo se manterá estável e em alta, diz ministra norueguesa

24/08/2004 | 00h00

STAVANGER - A Noruega não ampliará sua produção de petróleo, de 3,3 milhões de barris por dia, para tentar conter a escalada dos preços internacionais do barril, que nesta
terça-feira (24/08) recuaram para um patamar abaixo dos US$ 46. Segundo a Ministra de Petróleo e Energia da Noruega, Torhild Widveid, o país já opera com sua capacidade máxima de produção e não tem como ampliá-la a curto prazo. A tendência, segundo a ministra, é que os preços se mantenham no atual patamar pelos próximos dois anos, em função do crescimento da demanda mundial. Passado esse período, segundo ela, os preços deverão voltar a um patamar aceitável no futuro.
A economia da Noruega depende fundamentalmente da produção do petróleo, que, na condição de principal fonte de receita do governo, responde por praticamente 40% do Produto Interno Bruto (PIB) do país. Atualmente, 95% da produção norueguesa é exportada, o que contribui para a entrada de divisas estrangeiras para país. Com vistas a garantir uma fonte de receita que substitua o petróleo no futuro, o governo norueguês decidiu constituir, na década de 1990, um fundo de investimentos que é administrado pelo Norges Bank.
"Não há nada que possamos fazer. Estamos operando na capacidade máxima, e assim permaneceremos nos próximos anos", disse Tornhild, durante entrevista coletiva no primeiro dia da Offshore Northern Seas (ONS), uma das maiores feiras de petróleo do Mar do Norte, que acontece na cidade de Stavanger a cada dois anos.
A ministra revelou que o governo norueguês estuda a possibilidade de licitar novas concessões para as operadoras petrolíferas no Mar de Barents, nos limites do Círculo Polar Ártico. Dessa forma, poderá garantir, a longo prazo, novas fontes de suprimento de hidrocarbonetos no país.
Embora a alta dos preços do petróleo represente dor de cabeça para a economia mundial, as operadoras da área de exploração e produção tem faturado alto com o atual patamar do barril no mercado mundial. Um graduado executivo de uma grande petroleira mundial que opera na Noruega disse que as grandes companhias conseguem, com os preços atuais, obter um
faturamento de até US$ 3 milhões por dia somente com as operacões naquele país. A ONS, que foi aberta nesta terça-feira (24/08), terá prosseguimento até sexta-feira (27/08).
Paralelamente à programação oficial, a prefeitura de Stavanger promove um festival cultural que terá como um dos pontos altos a apresentação da escola de samba Unidos de Vila Isabel.



Fonte:
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar