acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Projeto

Porto do Açu recebeu R$ 1,4 bilhão em investimentos em 2013

27/03/2014 | 09h39

 

Porto do Açu recebeu R$ 1,4 bilhão em investimentos em 2013
Com aceleração das obras do porto, investimento em 2014 deve chegar a R$ 1,9 bilhão
 
Rio de Janeiro, 26 de março de 2014 – A Prumo Logística divulgou hoje que o Porto do Açu recebeu R$ 1,4 bilhão em investimentos em 2013. Deste total, R$ 820,1 milhões (R$ 1,038 bilhão incluindo juros capitalizados) foram aplicados no T2 (terminal onshore) e adequação do quebra-mar do T1 (terminal offshore) para movimentação de petróleo. Outros R$ 642,1 milhões (R$ 743,1 milhões contabilizando juros capitalizados) foram aplicados no desenvolvimento do projeto de minério de ferro.
 
Para 2014, a companhia prevê que sejam realizados investimentos de R$ 1,9 bilhão no empreendimento. Destes, R$ 1,494 bilhão serão aplicados no desenvolvimento do Terminal 2, como finalização do canal, construção de linha de transmissão, construção do quebra-mar, desenvolvimento do Terminal Multicargas (TMULT), dragagem dos terminais e adequação do quebra-mar do T1 para movimentação de petróleo. O restante será investido no desenvolvimento do projeto de minério de ferro. 
 
Os dados constam da divulgação dos resultados de 2013 e confirmam a retomada do ritmo das obras do porto, que tem início de operação previsto para junho deste ano. 
 
No relatório, a empresa informa também que de 2007 a 2013 foram investidos R$ 5,2 bilhões no empreendimento, contabilizando os juros capitalizados. Deste montante, R$ 2,6 bilhões foram investidos pela LLX Açu (subsidiária da Prumo Logística) e o restante pela LLX Minas-Rio (parceria entre a Anglo American e a Prumo) e pela Anglo American. 
 
“Neste ano a Prumo sai da fase pré-operacional e inicia efetivamente a operação do Porto do Açu. Queremos iniciar as nossas atividades e prestar serviços aos nossos clientes com eficiência e segurança. Ao longo deste ano, o foco será na atração de novos clientes e na maximização de valor dos principais negócios hoje existentes no Porto do Açu. A atual administração e todos os colaboradores estão extremamente motivados e unidos com um único objetivo: entregar para o país uma alternativa eficiente e de ponta para melhorar a infraestrutura do Brasil”, destacou Eduardo Parente, presidente da Prumo.
 
Destaques 2013
Entre os destaques de 2013 estão a obtenção de Licença de Instalação do INEA para InterMoor para a instalação de uma unidade que oferecerá apoio logístico e serviços especializados à indústria de óleo e gás; a assinatura de um contrato com a BP para a constituição de uma joint venture com o objetivo de importar, exportar, vender e distribuir combustíveis marítimos e a assinatura de contrato com a Wartsila para aluguel de área no canal do T2.
 
O ano de 2013 também se destacou no aspecto financeiro. A Prumo assinou com BNDES a renovação do empréstimo-ponte firmado em fevereiro de 2012 no valor de R$ 518 milhões. Os recursos já desembolsados foram utilizados para financiar as obras do aterro hidráulico, dragagem e construção do quebra-mar. Em dezembro foi concluído o processo de aumento de capital na qual o grupo americano se tornou o novo controlador da Prumo com participação de 52,8% do total de ações da Companhia. No mesmo mês, também foi realizada a mudança de nome da empresa, que passou a se chamar Prumo Logística.
Resultados
Em 2013, a Prumo apresentou uma receita líquida de R$ 56 milhões, referente ao aluguel de área a seus clientes Technip, NOV, Intermoor, Wartsila, OSX e ENEVA. As despesas administrativas somaram R$ 152,2 milhões contra R$ 165,6 milhões registrados em 2012. O resultado financeiro líquido consolidado de 2013 foi R$ 4,6 milhões. As despesas financeiras somaram R$ 83,1 milhões, compostas principalmente de despesas com pagamentos de juros relativos a empréstimos bancários. 
A Prumo terminou o quarto trimestre com um saldo em caixa de R$ 928,4 milhões. Os financiamentos da companhia no período somaram R$ 2,25 bilhões, considerando principal e juros. Em 2013, conforme previsto por ser uma companhia pré-operacional, a Prumo registrou prejuízo líquido de R$ 135,8 milhões.

A Prumo Logística divulgou ontem (26) que o Porto do Açu recebeu R$ 1,4 bilhão em investimentos em 2013. Deste total, R$ 820,1 milhões (R$ 1,038 bilhão incluindo juros capitalizados) foram aplicados no T2 (terminal onshore) e adequação do quebra-mar do T1 (terminal offshore) para movimentação de petróleo. Outros R$ 642,1 milhões (R$ 743,1 milhões contabilizando juros capitalizados) foram aplicados no desenvolvimento do projeto de minério de ferro.
 
Para 2014, a companhia prevê que sejam realizados investimentos de R$ 1,9 bilhão no empreendimento. Destes, R$ 1,494 bilhão serão aplicados no desenvolvimento do Terminal 2, como finalização do canal, construção de linha de transmissão, construção do quebra-mar, desenvolvimento do Terminal Multicargas (TMULT), dragagem dos terminais e adequação do quebra-mar do T1 para movimentação de petróleo. O restante será investido no desenvolvimento do projeto de minério de ferro. 
 
Os dados constam da divulgação dos resultados de 2013 e confirmam a retomada do ritmo das obras do porto, que tem início de operação previsto para junho deste ano. 
 
No relatório, a empresa informa também que de 2007 a 2013 foram investidos R$ 5,2 bilhões no empreendimento, contabilizando os juros capitalizados. Deste montante, R$ 2,6 bilhões foram investidos pela LLX Açu (subsidiária da Prumo Logística) e o restante pela LLX Minas-Rio (parceria entre a Anglo American e a Prumo) e pela Anglo American. 
 
“Neste ano a Prumo sai da fase pré-operacional e inicia efetivamente a operação do Porto do Açu. Queremos iniciar as nossas atividades e prestar serviços aos nossos clientes com eficiência e segurança. Ao longo deste ano, o foco será na atração de novos clientes e na maximização de valor dos principais negócios hoje existentes no Porto do Açu. A atual administração e todos os colaboradores estão extremamente motivados e unidos com um único objetivo: entregar para o país uma alternativa eficiente e de ponta para melhorar a infraestrutura do Brasil”, destacou Eduardo Parente, presidente da Prumo.
 
Destaques 2013

Entre os destaques de 2013 estão a obtenção de Licença de Instalação do INEA para InterMoor para a instalação de uma unidade que oferecerá apoio logístico e serviços especializados à indústria de óleo e gás; a assinatura de um contrato com a BP para a constituição de uma joint venture com o objetivo de importar, exportar, vender e distribuir combustíveis marítimos e a assinatura de contrato com a Wartsila para aluguel de área no canal do T2.
 
O ano de 2013 também se destacou no aspecto financeiro. A Prumo assinou com BNDES a renovação do empréstimo-ponte firmado em fevereiro de 2012 no valor de R$ 518 milhões. Os recursos já desembolsados foram utilizados para financiar as obras do aterro hidráulico, dragagem e construção do quebra-mar. Em dezembro foi concluído o processo de aumento de capital na qual o grupo americano se tornou o novo controlador da Prumo com participação de 52,8% do total de ações da Companhia. No mesmo mês, também foi realizada a mudança de nome da empresa, que passou a se chamar Prumo Logística.

Resultados

Em 2013, a Prumo apresentou uma receita líquida de R$ 56 milhões, referente ao aluguel de área a seus clientes Technip, NOV, Intermoor, Wartsila, OSX e ENEVA. As despesas administrativas somaram R$ 152,2 milhões contra R$ 165,6 milhões registrados em 2012. O resultado financeiro líquido consolidado de 2013 foi R$ 4,6 milhões. As despesas financeiras somaram R$ 83,1 milhões, compostas principalmente de despesas com pagamentos de juros relativos a empréstimos bancários. 

A Prumo terminou o quarto trimestre com um saldo em caixa de R$ 928,4 milhões. Os financiamentos da companhia no período somaram R$ 2,25 bilhões, considerando principal e juros. Em 2013, conforme previsto por ser uma companhia pré-operacional, a Prumo registrou prejuízo líquido de R$ 135,8 milhões.



Fonte: Redação TN/ Ascom Prumo
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar