acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Infraestrutura e Logística

Porto do Açu já recebeu R$ 7,6 bilhões em investimentos

26/03/2015 | 11h10
Porto do Açu já recebeu R$ 7,6 bilhões em investimentos
Divulgação Divulgação

Prumo Logística divulgou hoje o resultado de 2014. No ano foram investidos R$ 1,9 bilhão no Porto do Açu. Somando o investimento realizado desde 2007, já foram aplicados R$ 7,6 bilhões no empreendimento. Deste montante, R$ 4,9 bilhões foram investidos pela Porto do Açu Operações (subsidiária da Prumo Logística), e R$ 2,7 bilhões pela Ferroport (joint venture formada pela Prumo e a Anglo American) e pela Anglo American. Os valores não contabilizam os juros capitalizados. Quando consideramos os investimentos de R$ 2,7 bilhões anunciados pelos clientes que estão se instalando no Porto do Açu, este valor alcança R$ 10,3 bilhões.

“Com o início das operações e a estrutura de capital reforçada, acreditamos que 2015 será o ano para consolidar o Porto do Açu como a melhor alternativa para ajudar nossos clientes a reduzir custos e solucionar seus problemas. Em 2014 avançamos significativamente na implantação da infraestrutura básica do Porto. Isso possibilitou que, neste ano, iniciemos um novo ciclo de investimentos que compreenderá, principalmente, o desenvolvimento de novos terminais para movimentação de petróleo, cargas de projeto e granéis sólidos, além da expansão da infraestrutura do Distrito Industrial para atender a novos clientes”, afirma Eduardo Parente, presidente da Prumo.

Resultado

Em 2014, foram investidos R$ 1,9 bilhão no Porto do Açu. Deste total, R$ 1,41 bilhão (não incluindo juros capitalizados) foram aplicados, principalmente, nas obras do Terminal 2 (T2), como o quebra-mar, dragagem do canal, construção do cais e do Terminal Multicargas – TMULT. Outros R$ 690,5 milhões (não incluindo juros capitalizados) foram investidos no desenvolvimento do projeto de minério de ferro, localizado no Terminal 1 (T1), incluindo quebra-mar, dragagem, Linha de Transmissão, entre outros.

No ano, a Prumo apresentou receita líquida de R$ 144,5 milhões. O incremento verificado em relação a 2013, quando a receita líquida foi de R$ 56 milhões, refere-se principalmente aos novos contratos assinados ao longo de 2014 e ao início das operações da Ferroport com movimentação de minério de ferro. O montante inclui o contrato de take or pay com a Anglo American no valor de R$ 72,6 milhões e o aluguel de áreas para clientes no valor de R$ R$ 71,9 milhões.

A Companhia fechou o ano com um saldo em caixa e equivalentes de R$ 646,7 milhões e com endividamento de R$ 3,2 bilhões, incluindo os juros e atualização monetária. O prejuízo líquido em 2014 foi de R$ 47,6 milhões, contra R$ 135,8 milhões em 2013.

Destaques 2014

O ano foi marcado pelo início das operações do Porto do Açu. No T1, o carregamento do primeiro navio, com 80 mil toneladas de minério, aconteceu em outubro. Em 2014 foram embarcadas aproximadamente 240 mil toneladas de minério (três navios com 80 mil toneladas). Até agora, o terminal já recebeu 13 navios graneleiros.

O T2 também entrou em operação com o início das atividades de movimentação de carga dos nossos clientes localizados à margem do canal. A primeira operação aconteceu em novembro de 2014, quando um navio, vindo da China, atracou no cais da fábrica da NOV transportando um guindaste de 520 toneladas. Desde então, o T2 já recebeu cinco navios.

Importantes contratos foram fechados ao longo de 2014, como o da Edison Chouest para instalação de uma base de apoio offshore; o da Marca Ambiental para instalação de um centro de serviços para coleta, tratamento e disposição de resíduos em geral; e a parceria com a BP para distribuição e comercialização de combustíveis marítimos. Estes contratos poderão atrair novos clientes, aumentando a ocupação da retroárea e a movimentação de navios no Porto do Açu.

Outro destaque foi a obtenção da carta náutica homologada pela Marinha para operação dos terminais 1 e 2. Com isso, o Porto do Açu passou a receber navios com calado de até 7 metros. Após uma nova batimetria, realizada em dezembro, a Marinha homologou uma nova profundidade de 9,5 metros, que permite receber embarcações com calado de até 8,5 metros.

Também no ano passado houve uma nova capitalização da Prumo, no montante de R$ 650 milhões, realizada majoritariamente pelo controlador EIG. A operação teve o objetivo de preparar a companhia para uma nova fase de investimentos em 2015.

Obras

Formados por blocos de concreto, o quebra-mar dos Terminais 1 e 2 está em fase final de construção. No T1, já foram assentados 44 blocos de concreto, de um total de 47 (todos construídos). Já no quebra-mar do T2, os 42 blocos que irão formar a estrutura já foram construídos, sendo que restam apenas 5 para serem reflutuados e posicionados na sua localização final.

O cais do TMULT, (com 500 metros de extensão), já está pronto e conta atualmente com 14 metros de profundidade (chegará a 14,5 metros). Todas as defensas e cabeços de amarração já foram instalados. Atualmente, os esforços estão concentrados na preparação da retroárea e na obtenção de todas as autorizações e licenças necessárias para o início da operação, prevista para o segundo semestre de 2015.

Em 2014 foi concluída a instalação das 145 torres da linha de transmissão Campos-Açu, com 58 km de extensão. Com 345.000 Volts de tensão elétrica, a linha de transmissão irá ligar o Porto do Açu ao Sistema Interligado Nacional.



Fonte: Redação / Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar