acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Indústria Naval

Porto de Rio Grande recebe casco da P-63

31/01/2013 | 15h13
Porto de Rio Grande recebe casco da P-63
P-63. Wilson Sons Rebocadores P-63. Wilson Sons Rebocadores

 

O casco da plataforma P-63 chegou nesta quinta-feira (31) na área do estaleiro Quip, empresa responsável pela montagem/integração dos módulos. O Grupo Wilson Sons, por meio da Wilson Sons Rebocadores e da Wilson Sons Agência, participou da operação especial.
A companhia atuou com três rebocadores azimutais próprios e coordenou outras cinco embarcações que participaram da manobra.
A base da plataforma foi adaptada a partir do petroleiro BW Nisa. A embarcação foi modificada na China e receberá no Quip os módulos de produção da plataforma. A Wilson Sons Agência é a responsável pelo serviço de agenciamento marítimo para a embarcação.
A operação teve início na terça-feira, quando a Wilson Sons coordenou e participou da rebocagem da P-58 que estava no estaleiro Quip para o Estaleiro Rio Grande. A P-58 precisou ser retirada, pois impedia a passagem da P-63 pelo Canal do Porto Novo. Ainda nesta quinta-feira, a plataforma será levada de volta para a Quip.
A plataforma P-63, que será entregue à Petrobras no prazo estimado de 36 meses, será instalada no Campo de Papa Terra, na Bacia de Campos e terá capacidade de produzir diariamente 140 mil barris de óleo e 1 milhão de m³ de gás. Ela está avaliada em US$ 1,3 bilhão. Contando com cerca de 65% de conteúdo nacional, a unidade gerará 98 Mwh de energia e será operada por uma joint-venture entre Quip e BW Offshore.

O casco da plataforma P-63 chegou nesta quinta-feira (31) na área do estaleiro Quip, empresa responsável pela montagem/integração dos módulos. O Grupo Wilson Sons, por meio da Wilson Sons Rebocadores e da Wilson Sons Agência, participou da operação especial.


A companhia atuou com três rebocadores azimutais próprios e coordenou outras cinco embarcações que participaram da manobra.


A base da plataforma foi adaptada a partir do petroleiro BW Nisa. A embarcação foi modificada na China e receberá no Quip os módulos de produção da plataforma. A Wilson Sons Agência é a responsável pelo serviço de agenciamento marítimo para a embarcação.


A operação teve início na terça-feira, quando a Wilson Sons coordenou e participou da rebocagem da P-58 que estava no estaleiro Quip para o Estaleiro Rio Grande. A P-58 precisou ser retirada, pois impedia a passagem da P-63 pelo Canal do Porto Novo. Ainda nesta quinta-feira, a plataforma será levada de volta para a Quip.


A plataforma P-63, que será entregue à Petrobras no prazo estimado de 36 meses, será instalada no Campo de Papa Terra, no pré-sal da Bacia de Campos, e terá capacidade de produzir diariamente 140 mil barris de óleo e 1 milhão de m³ de gás. Ela está avaliada em US$ 1,3 bilhão. Contando com cerca de 65% de conteúdo nacional, a unidade gerará 98 Mwh de energia e será operada por uma joint-venture entre Quip e BW Offshore.

 

Principais dados da P-63

 

Capacidade de processamento de petróleo: 140 mil barris/dia;

Capacidade de armazenamento de petróleo: 1,4 milhão de barris;

Capacidade de compressão de gás: 1 milhão de m³/dia;

Capacidade de geração de energia: 98 MW.



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar