acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Logística

Porto, base offshore e processamento de minério integrados no estado do Rio

02/03/2006 | 00h00

O Complexo Logístico Integrado do Norte Fluminense deverá estar plenamente operacional em 2008. O investimento, feito pelo grupo EBX, presididio pelo empresário Eike Batista, deverá ser da ordem de US$ 1,3 bilhões para a construção de um porto marítimo de grande porte, com capacidade para exportação de 15 milhões de toneladas de minério de ferro por ano; uma base de apoio offshore, além de instalações para processamento de minério de ferro. A geração de empregos prevista é de 3 mil postos de trabalho diretos e indiretos e a rentabilidade do empreendimento é calculada em R$ 800 milhões em exportações por ano.

A apresentação do projeto será feita, no município de Campos (RJ), pela governadora Rosinha Matheus e contará com a presença do secretário de Energia, Indústria Naval e do Petróleo, Wagner Victer. Segundo informa a assessoria de imprensa da Secretaria de Energia, a apresentação para a comunidade local, de São João da Barra, também será feita em breve. O secretário informou que a área para o empreendimento já foi adquirida no município de São João da Barra. O secretário Victer faz um detalhamento sobre o projeto e explica que ele criará um corredor logístico de classe mundial para o estado do Rio.

"Primeiro por criar um ‘mineroduto’ de 462 quilômetros ligando o norte fluminense a Minas Gerais, onde encontram-se as minas de minério de ferro. Em segundo lugar, porque o porto, devido a sua localização privilegiada, funcionará como base de apoio para as operações de apoio offshore da Bacia de Campos e do sul do Espírito Santo, revertendo uma possível ida destas operações para aquele estado", comenta. Outro fato que Victer ressalta é a possibilidade de, no futuro, o porto também ser utilizado para exportação de álcool.

Ainda de acordo com a Secretária estadual de energia, o novo Complexo Logístico viabilizará a implantação de um moderno pólo de exportação no norte fluminense, que atrairá diversas outras empresas e criará toda uma infra-estrutura para atender não só àquela região, como também todo o leste do estado de Minas gerais.

Além da geração de empregos para a região norte/noroeste do estado do Rio, o projeto também prevê o patrocínio a cursos profissionalizantes e educacionais e, em relação ao meio ambiente, além de estar de acordo com os melhores padrões mundiais, garantirá a recuperação de áreas já degradadas e o apoio a projetos voltados para preservação do meio ambiente", adiantou o secretário.



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar