acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Eleições

Políticas energéticas do PT e PSDB se assemelham

19/09/2006 | 00h00

A política energética dos candidatos Luís Inácio Lula da Silva, do PT, e Geraldo Alckimin, do PSDB, se assemelham no que se refere ao incentivo à produção de gás natural, energias renováveis e exportação de etanol e tecnologia de produção. Os métodos para alcançar os objetivos, no entanto, são divergentes.

Alckmin defende maior participação da iniciativa privada em vários pontos da cadeia energética, especialmente nos mercados de refino e transporte de gás natural, que considera inibido pela atuação da petroleira estatal. Lula, por outro lado, inclui como prioridade estratégica de seu possível segundo governo os investimentos nas malhas de gasodutos já previstos no plano estratégico da Petrobras.

Ainda em referência ao gás natural, o programa de Lula assume o compromisso de garantir gás para setores industriais. No texto do documento se lê o objetivo de "garantir o fornecimento de gás natural para que se viabilize a construção e operação da Siderúrgica do Ceará". Mais uma vez, a meta está sendo objetivada pela Petrobras, que já tem projeto em andamento para a instalação de um navio de GNL do porto de Pecém, a fim de garantir o insumo para a região.

No plano de governo de Alckmin há a defesa de uma "integração de investimentos públicos e privados, a fim de garantir a igualdade de direitos entre empresas particulares e estatais".

Em ambos os programas de governo há a defesa da produção de etanol visando, especialmente, a exportação do produto e de tecnologia de produção. O objetivo é a formação de um mercado internacional de agroenergéticos.

No que se refere ao papel das agências reguladoras, Alckmin critica o contingenciamento de verbas para as agências e considera que "elas vêm sofrendo forte pressão do atual governo". Para o candidato do PSDB, é fundamental assegurar a autonomia das agências reguladoras.

Outra aproximação entre os dois programas de governo está no que se refere ao conteúdo nacional, incentivado durante o atual governo Lula com a construção de plataformas, navios de apoio offshore e petroleiros no país. Alckmin defende o "incentivo à engenharia nacional e a indústria nacional de bens e serviços voltados para energia".



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar