acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
publicidade
São Francisco

Poço no quintal rende até R$ 30 mil

06/02/2006 | 00h00

O proprietário da terra onde os poços são perfurados tem direito a receber de 0,5% a 1% da produção. Um poço no quintal pode render de R$ 1 mil a R$ 30 mil por mês, aproximadamente. Juvercino acredita que o patrão, se contemplado, repartirá a riqueza com os empregados da fazenda.

O mesmo sentimento tem o aposentado Libânio de Souza. ``Estamos esperando pros filhos de Deus olhar e entender que nós temos que viver também``, diz o aposentado, que abriga mulher e sete filhos na casa improvisada de galhos e plástico. A família só quer o básico. Vive a cinco quilômetros do Rio São Francisco, mas sofre com a constante falta d`água. Mora em cima de uma promissora bacia de gás natural, mas não tem luz. Sem encanamento, o jeito é caminhar quilômetros para buscar água num córrego.

Sem eletricidade, a saída é comer carne de sol.
Lenilza Alves Paulino Leal não perdeu a esperança, mas desconfia quando se fala em promessas de royalties. Ela acaba de mandar dois dos quatro filhos para Natal (RN). Os jovens partiram porque a água não chegou, depois de três anos de espera. Em 2002, a família inteira trocou a violência da periferia de Brasília pela tranqüilidade de Buritizeiro.

Lenilza se mostra cética quanto às promessas das autoridades locais. O alívio da gente do sertão é que, diferentemente do que ocorre na exploração em alto-mar, em que os benefícios com os royalties dependem da competência de prefeituras e governos estaduais, os donos da terra têm direito à participação direta. Modesta, mas suficiente para lhes dar o básico.



Fonte: Jornal do Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar