acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Bacia de Santos

Poço de extensão em Júpiter confirma gás e condensado

10/10/2012 | 12h48
Poço de extensão em Júpiter confirma gás e condensado
TN Petróleo TN Petróleo

 

A Petrobras confirmou nesta quarta-feira (10) que resultados preliminares da perfuração do poço 3-BRSA-967A-RJS (3-RJS-683A), informalmente conhecido como Júpiter Nordeste, confirmam a presença de gás natural e condensado, bem como a existência de um reservatório contínuo entre os dois poços. A área está localizada a 7,5 km do poço descobridor da área de Júpiter (1-BRSA-559A), na Bacia de Santos.
O novo poço, cuja perfuração, ainda em andamento, chega a 5.438m, está situado no bloco BM-S-24, em águas ultraprofundas, em uma profundidade de água de 2.161m, e distante 275 km do litoral do Rio de Janeiro.
Até o momento o poço 3-BRSA-967A-RJS identificou uma coluna de 176 m de petróleo em rochas com excelentes características de permeabilidade e porosidade.
A estatal afirma que o consórcio que detém a concessão do bloco dará continuidade às atividades e investimentos necessários para a avaliação da área, conforme o Plano de Avaliação aprovado pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). A perfuração do poço continuará em busca de objetivos mais profundos.
A Petrobras é operadora do consórcio (80%) em parceria com a Petrogal Brasil (20%).

A Petrobras confirmou nesta quarta-feira (10) que resultados preliminares da perfuração do poço 3-BRSA-967A-RJS (3-RJS-683A), informalmente conhecido como Júpiter Nordeste, confirmam a presença de gás natural e condensado, bem como a existência de um reservatório contínuo entre os dois poços. A área está localizada a 7,5 km do poço descobridor da área de Júpiter (1-BRSA-559A), na Bacia de Santos.


O novo poço, cuja perfuração, ainda em andamento, chega a 5.438m, está situado no bloco BM-S-24, em águas ultraprofundas, em uma profundidade de água de 2.161m, e distante 275 km do litoral do Rio de Janeiro.


Até o momento o poço 3-BRSA-967A-RJS identificou uma coluna de 176 m de petróleo em rochas com excelentes características de permeabilidade e porosidade.


A estatal afirma que o consórcio que detém a concessão do bloco dará continuidade às atividades e investimentos necessários para a avaliação da área, conforme o Plano de Avaliação aprovado pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). A perfuração do poço continuará em busca de objetivos mais profundos.


A Petrobras é operadora do consórcio (80%) em parceria com a Petrogal Brasil (20%).



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar