acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Evento

Platec busca identificar fornecedores no ES

27/02/2013 | 09h57

 

Acontece nesta quarta-feira (27), em Vitória, o evento Plataforma Tecnológica (Platec), uma parceria nacional entre Organização Nacional da Indústria do Petróleo (Onip), Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP) e a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep).
Nesse evento, como outros semelhantes que já ocorreram no país, com apoio do Estaleiro Jurong Aracruz (EJA), serão apresentados módulos e componentes que constituem uma sonda de perfuração, de modo que os empresários e técnicos inscritos possam enxergar a sua competência em desenvolver partes desses equipamentos.
O EJA, investimento do grupo Jurong, de Cingapura, está sendo construído em Barra do Sahy, no Norte capixaba, e será responsável pelos primeiros navios-sonda brasileiros. Apesar disso, não terá 100% de conteúdo nacional pois existem peças ainda não fabricadas no país.
"A partir desse evento, alguns projetos são montados em parceria, sob a supervisão da Onip, para o desenvolvimento de equipamentos que não são fabricados hoje no Brasil. Com a apoio de universidades e centros tecnológicos também presentes, desenvolve-se tecnologia e contribui-se para o cumprimento das cláusulas de conteúdo local exigidos por lei nas contratações do setor", afirmou à TN Petróleo o superintendente da Onio no Espírito Santo, Evandro Milet.
No esforço de promover o conteúdo local, a Onip “destrinchou” petroleiros e FPSOs e descobriu que há cerca de mil itens que podem ser fabricados no Brasil.

Acontece nesta quarta-feira (27), em Vitória, o evento Plataforma Tecnológica (Platec), uma parceria nacional entre Organização Nacional da Indústria do Petróleo (Onip), Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP) e a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep).


Nesse evento, como outros semelhantes que já ocorreram no país, com apoio do Estaleiro Jurong Aracruz (EJA), serão apresentados módulos e componentes que constituem uma sonda de perfuração, de modo que os empresários e técnicos inscritos possam enxergar a sua competência em desenvolver partes desses equipamentos.


O EJA, investimento do grupo Jurong, de Cingapura, está sendo construído em Barra do Sahy, no Norte capixaba, e será responsável pelos primeiros navios-sonda brasileiros. Apesar disso, não terá 100% de conteúdo nacional pois existem peças ainda não fabricadas no país.


"A partir desse evento, alguns projetos são montados em parceria, sob a supervisão da Onip, para o desenvolvimento de equipamentos que não são fabricados hoje no Brasil. Com a apoio de universidades e centros tecnológicos também presentes, desenvolve-se tecnologia e contribui-se para o cumprimento das cláusulas de conteúdo local exigidos por lei nas contratações do setor", afirmou à TN Petróleo o superintendente da Onip no Espírito Santo, Evandro Milet.


No esforço de promover o conteúdo local, a Onip “destrinchou” petroleiros e FPSOs e descobriu que há cerca de mil itens que podem ser fabricados no Brasil.



Fonte: Redação TN/ Karolyna Gomes
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar