acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
PAC

Plataformas já estão quase concluídas

25/01/2007 | 00h00

O Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) anunciou investimentos da ordem de R$ 8 bilhões em plataformas de petróleo que fogem, por razões distintas, das diretrizes dos programa. Quatro das sete plataformas citadas no PAC já foram construídas, ou estão quase prontas, ou são afretadas (e não geram empregos) com partes importantes feitas no exterior. O PAC prevê projetos que destravarão a economia de 2007 a 2010, com geração de emprego e renda.

A P-52, orçada em R$2,7 bilhões, já foi praticamente construída e deve entrar na fase de testes de produção na Bacia de Campos ainda neste semestre. Os investimentos da Petrobrás na P-51 somam R$2,3 bilhões.

Mesmo sendo afretada, a P-53, citada também no PAC, exige conteúdo nacional. Terá 55% de nacionalização e outros 75% nos módulos de geração de energia.

O casco do navio original da P-54, outra plataforma citada no PAC, já foi convertido em unidade flutuante em Cingapura, segundo a Petrobrás.

A P-55 está prevista para entrar em operação em 2011. Terá capacidade para produzir 180 barris de petróleo e 6 milhões de metros cúbicos por dia de gás natural na Bacia de Campos. A P-57, com a mesma capacidade da P-55, vai para o campo de Jubarte iniciar a exploração de petróleo e gás natural em 2010. A licitação das duas foi cancelada em dezembro de 2005.



Fonte: Gazeta Mercantil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar