acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Mercosul

Petropar convoca licitação para abastecimento de combustíveis

12/08/2004 | 00h00

A petroleira estatal paraguaia Petropar convocou a licitação para quatro meses de abastecimento de gasóleo, petróleo, nafta e combustível residual, informou o titular de compara de combustíveis da Petropar Balbino Ferreira.
O governo aprovou, nesta terça-feira (10/08) o formato de compra direta e aumentou a quantidade de combustível de três a quatro meses de abastecimento, com o fim de dar à Petropar mais tempo para realizar uma segund rodada de licitação internacional para contratar abastecimento de combustível a prazo mais longo, defendeu Ferreira    
A Petropar pretende receber as ofertas no dia 20 de agosto, adjudicar os contratos em 23 do mesmo mês e subscrevê-los no dia 27, informou ferreira. Os contrato serão para garantir abastecimento de combustível desde setembro até final de janeiro.
A empresa havia calculado aproximadamente US$ 100 milhões para o plano original de compra direta por três meses, no entanto, a esta quantia deveriam ser somados 90 bilhões de m³ de gasóleo, disse o executivo.
A empresa agora pretende comprar 380 mil mm³ de gasóleo, 18 mm³ de petróleo, 11 mm³ de nafta regular, 3 mm³ de nafta sem chumbo super e  3 mm³ de combustível residual, disse Ferreira.
A empresa deve comprar combustível pronto ou enfrentará um déficit no segundo semestre deste ano, devido ao atual contrato de quatro meses para comprar gasóleo da argentina YPF, que explira no final deste mês.
Em julho, a Petropar declarou deserta uma licitação para comprar seis meses de abastecimento de gasóleo, por considerar as primárias oferecidas exorbitantemente elevadas.
A argentina YPF ofereceu a menor prima, de US$ 22 por m³, mas inclusive esta foi US$ 8 por m³ maior do que o que a Petropar paga atualmente.
De qualquer modo, a Petrpar espera que as empresas ofereçam menores primas nos contratos de compra direta, já que a Petropar reduziu as condições de pagamento de 90 dias a 60-75 dias, acrescentou Ferreira.

Segunda Rodada de Licitação

A Petropar planeja inciar até o final de agosto um estudo sobre as bases de uma nova licitação para a compra de seis meses de abastecimento de combustível  apartir de fevereiro de 2005, defendeu Ferreira.
 A Petropar aspira modificar as bases, possivelmente reduzindo o período do pagamento a fim de atrair ofertas mais baixas, agregou o executivo.
A empresa convocará a licitação em setembro e adjudicará o contrato até o mês de dezembro, a tempo para que os carregamentos partar em fevereiro de 2005, informou Ferreira.
As empresa que já prequalificaram para a primeira licitação estão automaticamente qualificadas para ofertar neste segundo processo, ainda que as bases estarão além de disponíveis para outras firmas, manifestou Ferreira.
Segundo o executivo, devem-se estabelecer algumas condições novas para as empresas que não fizerem ofertas antes, já que a Petropar já conhece a empresas prequalificadas.
Esta segunda licitação será provavelmente a última tentativa deste tipo de empresa, devido à pressão do Fundo Monetário Internacional (FMI), para desregular o mercado de distribuição de combustíveis no Paraguai.



Fonte: BNamericas
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar