acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Preço do barril

Petróleo sobe com avaliação melhor sobre equilíbrio entre oferta e demanda

18/10/2016 | 08h57

Os contratos futuros de petróleo operam em alta, na manhã desta terça-feira. Além de uma recuperação após o fechamento em queda de ontem, influem avaliações de que o mercado da commodity possa estar mais perto de um equilíbrio.

Às 7h48 (de Brasília), o petróleo WTI para dezembro, contrato mais líquido, subia 0,75%, a US$ 50,75 o barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex), e o Brent para dezembro avançava 0,80%, a US$ 51,93 o barril, na plataforma ICE, em Londres.

Segundo observadores do mercado, ainda há dúvidas sobre se os membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) chegarão a um acordo para cortar a produção da commodity em 1% a 2%. Uma dúvida em especial é quem realizará os cortes para se atingir um equilíbrio maior entre oferta e demanda.

Os preços do petróleo têm operado na faixa entre US$ 48 e US$ 53 o barril desde o anúncio do acordo preliminar entre produtores, no fim de setembro. Analistas avaliam, porém, que isso já tenha sido em grande medida contabilizado e que o mercado agora tem pouco impulso para manter o ritmo positivo. Por outro lado, alguns especialistas acreditam que o excesso de oferta do produto pode não ser tão grande como apontado até então.

Na avaliação de Dominick Chirichella, do Energy Management Institute, com países como Líbia, Irã e Nigéria excluídos do acordo, a expectativa de alta na produção deles poderia facilmente compensar as reduções de outros membros. Analistas dizem que há pressão por causa do crescimento modesto do consumo e do aumento da competição. O excesso de estoque de petróleo da China é apontado como um potencial problema para atores regionais, segundo Gordon Kwan, diretor de pesquisa de petróleo e gás da Nomura.



Fonte: Dow Jones Newswires, 18/10/2016
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar