acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Cotação

Petróleo sobe a US$ 86,36 com tensão no Oriente Médio

18/02/2011 | 10h47
Os contratos futuros de petróleo fecharam em alta na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês). A alta foi atribuída à aproximação do vencimento dos contratos para março - na próxima terça-feira, depois de um fim de semana prolongado, já que os EUA têm feriado na segunda-feira - e em meio a uma turbulência política crescente no Oriente Médio.


Protestos por reformas políticas foram reprimidas com violência no Bahrein (onde quatro manifestantes foram mortos por tropas do governo nesta quinta-feira), na Líbia (20 manifestantes mortos pela polícia entre ontem e hoje), no Iêmen (dois manifestantes mortos hoje) e no Curdistão iraquiano (dois mortos). O mercado também mostrou preocupação com a possibilidade (não confirmada) de navios da Marinha iraniana entrarem no Mediterrâneo, com o potencial para alguma ação militar por parte de Israel.


"Como a turbulência continua, o mercado não tem opção a não ser subir", disse Tony Rosado, da GA Global Markets.


Operadores observaram que o interesse do mercado e o volume de transações na Nymex mudaram para os contratos para abril, por causa da aproximação do vencimento dos contratos para março.


Na Intercontinental Exchange (ICE), o preço do petróleo Brent caiu. Recentemente, durante a rebelião que acabaria derrubando o regime do presidente Mubarak no Egito, o preço do Brent havia subido muito mais do que o do petróleo West Texas Intermediate (WTI), negociado na Nymex, por causa do nível elevado dos estoques de WTI nos EUA.


Na Nymex, os contratos de petróleo WTI bruto para março fecharam a US$ 86,36 por barril, em alta de US$ 1,37 (1,61%). Os contratos para abril fecharam a US$ 88,84 por barril, em alta de US$ 1,00 (1,14%). Na ICE, os contratos do petróleo Brent para abril fecharam a US$ 102,59 por barril, em queda de US$ 1,19 (1,15%).


Fonte: Redação/ Agências
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar